sexta-feira, 18 de Março de 2016 10:08h Atualizado em 18 de Março de 2016 às 10:29h. Jotha Lee

Presidente da Câmara Municipal muda de partido e mexe no tabuleiro da sucessão

Janela para mudança partidária de político com mandato será fechada hoje

A janela eleitoral aberta excepcionalmente esse ano que permite a troca de partidos de políticos com mandato em ano eleitoral, será encerrada hoje e a intensa troca de legendas esperada na Câmara Municipal de Divinópolis não deve se concretizar. Até agora somente dois vereadores oficializaram a mudança partidária. Na segunda-feira, Delano Santiago deixou o PRTB e filiou-se ao PMDB e ontem, a assessoria do presidente da Câmara, Rodrigo Vasconcelos de Almeida Kaboja, confirmou sua saída do PSL e filiação ao PSD, partido do deputado federal Jaime Martins.

 


Para hoje é aguardado um posicionamento do vereador Marcos Vinícius Alves da Silva, que nos últimos dias ensaiou uma troca de legenda. Inicialmente o vereador flertou com o PMDB, mas a filiação se tornou inviável em razão de posicionamentos contrários dos atuais vereadores da legenda, que temiam concorrência forte interna nas eleições de outubro. Marcos Vinícius disse essa semana que tem três opções e a mais provável é permanecer filiado ao PSC e compor aliança com o PROS ou com o PMDB.

 

 


Ontem, uma fonte garantiu que o vereador José Wilson Piriquito, cuja filiação atual é no Solidariedade (SD), pode ir para o PROS. Entretanto, o vereador não fez nenhuma declaração oficial sobre a possível troca de legenda.
Já o vereador Anderson Saleme, que esteve próximo do PMDB, continuará filiado com PR. Em seu pronunciamento ontem na sessão da Câmara, Saleme disse que o Partido da República está se fortalecendo e já seleciona os nomes dos candidatos que comporão a chapa para concorrer à Câmara Municipal em outubro.

 


EDIMILSON
As especulações também atingiram ao petista Edimilson Andrade, presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal. Durante a semana, os boatos davam como certa sua saída do PT, porém, ontem ele afastou qualquer possibilidade de mudar de legenda. Ao se pronunciar na sessão ordinária da Câmara, Andrade disse que não deixará o PT e contra-atacou às críticas que o partido vem recebendo dos tucanos. Num ataque direto ao PSDB, ele disparou: “Quando falar do PT é bom lembrar que o PT tem o bolsa-família, enquanto tem partido por aí que tem o bolsa-amante”. 

 


A oficialização da mudança de partido do presidente da Câmara Municipal, Rodrigo Kaboja, que sai do PSL para filiar-se ao PSD, é um importante movimento nas peças do tabuleiro político da cidade. Kaboja vai para o partido do deputado Jaime Martins, que na semana passada, em entrevista a uma rádio da cidade, afirmou que seu grupo está fora da base de apoio do governo Vladimir Azevedo (PSDB). O deputado não disse nenhuma novidade, pois essa situação ficou clara na primeira etapa da reforma administrativa feita pelo prefeito em dezembro, quando a maioria dos indicados de Martins foi exonerada.

 


Ao filiar-se PSD, Rodrigo Kaboja, que até então era um dos mais fiéis aliados do prefeito Vladimir Azevedo, enfraquece a base governista na Câmara e engrossa o apoio à candidatura do vice-prefeito Rodrigo Resende, pré-candidato do PDT a prefeito. Rodrigo Resende confirmou que já está acertado que sua candidatura terá o apoio do deputado Jaime Martins, que publicamente ainda não se manifestou sobre isso.
A filiação de Rodrigo Kaboja ao PSD não é uma grande surpresa. O presidente da Câmara e o deputado Jaime Martins mantêm uma antiga relação política e de amizade. Rodrigo Kaboja não participou da sessão de ontem da Câmara Municipal, que foi presidida pelo vice-presidente Oriosmar Pinheiro, o Careca da Água Mineral (PROS).

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.