sábado, 12 de Setembro de 2015 06:47h Atualizado em 12 de Setembro de 2015 às 06:52h. Jotha Lee

Presidente do PSB confirma intenção do partido de lançar candidatura própria a prefeito em Divinópolis

O prefeito de Belo Horizonte e presidente estadual do PSB, Márcio Lacerda, cumpriu agenda ontem em Divinópolis para falar sobre a crise econômica do país e reunir-se com lideranças políticas que trabalham na reorganização do partido em Divinópolis

À tarde, na sede da Regional Centro-Oeste da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Lacerda falou para cerca de 100 pessoas, entre empresários e lideranças políticas, abordando a crise econômica do país e as dificuldades financeiras enfrentadas pelos municípios. À noite, o prefeito da capital recebeu lideranças políticas em um jantar para tratar da reorganização do PSB. Chamou a atenção a presença do presidente do Clube Atlético Mineiro, Daniel Nepomuceno. Ligado politicamente a Márcio Lacerda, Nepomuceno participou do jantar oferecido pelo presidente do PSB às lideranças locais.
Márcio Lacerda criticou a política do governo federal na condução da crise e disse que não é suportável a criação de novos impostos. “Em curto prazo é preciso que a liderança política do país seja mais efetiva, no sentido de tomar decisões fortes que precisam ser tomadas para o ajuste das contas, sem ter que, necessariamente, ir atrás de aumento de impostos. Isso significa cortar na carne”, afirmou. “O país precisa de planejamento, numa visão de médio e longo prazo e isso não é fácil, precisa de liderança”, acrescentou.
O prefeito de Belo Horizonte destacou ainda as grandes dificuldades encontradas pelo setor empresarial. “As empresas sofrem muito para fazer negócio no Brasil, dado à extremamente complexa legislação tributária, à burocracia infindável envolvendo meio ambiente, vigilância sanitária e outros entraves”, criticou.

 

POLÍTICA
De acordo com Márcio Lacerda, a reorganização do PSB em Divinópolis é um trabalho que está só começando, porém admitiu que a legenda deverá lançar candidatura própria à prefeitura no ano que vem. Entretanto, Lacerda disse que ainda é muito cedo para iniciar esse debate. “Eleição é só daqui a um ano e nós não temos pressa. Não é bom que o debate eleitoral de candidaturas a prefeito comece muito cedo na cidade, porque isso prejudica a administração. As prefeituras normalmente funcionam com alianças de partidos, a Câmara de vereadores precisa continuar funcionando, se se antecipa muito a disputa a população vai ser prejudicada”, analisou.
Sobre a candidatura do partido a prefeito de Divinópolis, Lacerda foi cauteloso, mas admitiu que isso deverá acontecer. “Divinópolis é uma grande cidade, mas isso é uma decisão para ser tomada somente no ano que vem”, ponderou.
O presidente da Regional Centro-Oeste da Fiemg, Afonso Gonzaga, cotado para assumir a Comissão Provisória do PSB em Divinópolis, disse que a partir de hoje o partido começa a se movimentar na cidade. “Vamos buscar ações de fortalecimento do partido e estamos conversando para definir quem assume a presidência da Comissão Provisória. Na terça-feira faremos o registro da Comissão”, informou.
O prefeito Vladimir Azevedo (PSDB) também participou da recepção a Márcio Lacerda e disse que sua presença tinha como objetivo receber um amigo. “O Márcio [Lacerda] é um ícone na gestão pública brasileira e para nós, recebê-lo em Divinópolis hoje é um privilégio”, afirmou.

 

Créditos: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.