Programa Mais Médicos coloca 24 profissionais nas unidades de saúde a partir de segunda-feira

Prefeitura vai gastar mais de R$ 12 mil com aluguel de imóveis para moradia dos cubanos

Finalmente os médicos cubanos que chegaram a Divinópolis após a adesão do município ao programa Mais Médicos do governo federal estarão aptos a exercerem a profissão. Hoje, onze profissionais já estão trabalhando nas unidades de saúde e outros 20 ainda passam por treinamento e ou aguardam documentação que permita exercer a medicina em território brasileiro.
A Prefeitura aderiu ao programa em julho do ano passado e inicialmente recebeu dez médicos cubanos. Posteriormente, outros 21 chegaram à cidade, completando o quadro de 31 profissionais inscritos no programa do governo federal para atuar no município. Entretanto, em razão de vários fatores, a entrada desses profissionais no sistema de saúde sofreu atrasos, especialmente com relação à documentação para legalizar o exercício da medicina dos estrangeiros no Brasil.
Atualmente onze médicos já estão efetivamente trabalhando no sistema em Divinópolis, conforme informa a Secretaria Municipal de Saúde. Outros 20 continuam em treinamento nas Unidades para conhecer a rotina do serviço, impressos, fluxo de pacientes, entre outros detalhes que permitirão melhor desempenho.

 

 

 

ATUAÇÃO
De acordo com a Secretaria, a partir de segunda-feira mais 13 profissionais serão disponibilizados, totalizando 24 médicos nas unidades de saúde. Dos 31 médicos enviados pelo programa para Divinópolis, apenas seis ainda não receberam a documentação que permitirá o exercício legal da profissão.
Os médicos em atividade estão atuando nas unidades de Santo Antônio dos Campos e nos bairros Planalto, Tietê e Nossa Senhora das Graças, e nos programas Estratégia de Saúde da Família (ESF) dos bairros São Paulo, Icaraí, Nova Holanda, Serra Verde, Osvaldo Machado e Nilda Barros

 

 

 

MORADIA
Para garantir a moradia desses 31 médicos estrangeiros, a Prefeitura assinou contrato de locação de 14 imóveis com a Gerais Imobiliária, totalizando R$ 12.460, média de R$ 890 por apartamento. Os aluguéis variam de preço e o menor valor é de R$ 650, enquanto o maior é de R$ 1,2 mil.
Para o secretário municipal de Saúde, David Maia, vale o investimento, especialmente diante das dificuldades que o município encontra na contratação de médicos para suprir as necessidades do sistema. No seu primeiro mandato o prefeito, Vladimir Azevedo (PSDB), nomeou 17 médicos para os programas de atenção básica e 16 pediram exoneração.
Diante dessas dificuldades, especialmente do baixo número de profissionais para atender à grande demanda, o secretário David Maia considera a iniciativa essencial. “Avaliamos que é um bom e importante reforço. Esses profissionais atuam na atenção básica e se adaptam ao novo modelo de saúde que o Município implanta. A vinda desses novos médicos se soma às várias outras ações previstas no SIM Saúde e que têm elevado a saúde de Divinópolis a um novo patamar”, destacou.

 

 

Crédito: Assessoria/PMD

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.