quarta-feira, 18 de Setembro de 2013 06:52h Atualizado em 18 de Setembro de 2013 às 06:55h. Carla Mariela

“Programa Minha Casa Minha Vida”

A convocação foi feita após o presidente da comissão designada para apurar irregularidades do Programa não acatar sugestões para adequações de relatório final, vindas de membro da mesma comissãoA convocação foi feita após o presidente da comissão designad

O vereador Rodrigo Kaboja (PSL), ontem durante reunião da câmara, apresentou sugestões para mudanças no fechamento do relatório final da comissão que foi designada para apurar irregularidades do “Programa Minha Casa Minha Vida”. O presidente da comissão, Adair Otaviano (PMDB), não acatou as sugestões. Ante a negativa de Otaviano, o presidente da casa legislativa, Rodyson Kristamurti (PSDB), convocou os representantes da Caixa Econômica Federal e do Poder Executivo para prestar esclarecimentos sobre o programa e para constatar se realmente existem irregularidades.

 


De acordo com o presidente, ele convocou os representantes para se ter uma transparência em todo o processo, no qual houve a divergência no plenário entre os dois vereadores. “Um vereador fechou o relatório afirmando que há indícios de irregularidades e o outro vereador fala que há ‘denuncismo’ e ‘achismo’ dentro do processo da comissão. De uma forma transparente eu convoquei representantes da Caixa Econômica Federal, para trazer a parte jurídica e os técnicos do banco para apresentar sobre o convênio do Programa. Convoquei também representantes da prefeitura e da Usina de projetos, para dar uma força conjunta para que todos os vereadores e a imprensa que esteja presente no dia do encontro façam os questionamentos”, ressaltou.

 


Ainda conforme Rodyson Kristnamurti será baseada nesta reunião que o relatório será concluído e se tiver constatado por documento que há realmente as irregularidades, encaminhará para o Ministério Público Federal, e a polícia federal a documentação para averiguação das irregularidades. Entretanto, a reunião poderá ocorrer no prazo entre 10 e 15 dias no máximo.
Rodrigo Kaboja:

 


O vereador Rodrigo Kaboja afirmou que teve a oportunidade em plenário de apresentar as suas sugestões para adequações de conclusão do relatório referente ao programa. Ele afirmou que após as suas sugestões o presidente da comissão não as acatou; o presidente da câmara foi sensível convocando um encontro entre representantes da Caixa Econômica Federal e da prefeitura. “Discordamos do relatório, tenho provas e não procedem àquelas denúncias”, finalizou.


Adair Otaviano:


O vereador Adair Otaviano relatou que não vai aceitar nenhum complemento no relatório, uma vez que o relatório já está fechado. “Ficamos mais de sete meses trabalhando, o nobre vereador Rodrigo Kaboja, teve a oportunidade de colocar tudo aquilo que ele achasse necessário dentro dos trabalhos da comissão e ele não o fez, então não vamos aceitar. Nós convocamos por duas vezes o Executivo municipal e a Caixa Econômica e eles também não trouxeram informações. O relatório é aquele e nós não vamos acatar nenhuma sugestão. Nós não condenamos ninguém e sim pedimos uma investigação profunda”, encerrou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.