quarta-feira, 14 de Novembro de 2012 04:39h Carla Mariela

Projeto da Comissão da Verdade é rejeitado pelo plenário da Câmara

Na reunião ordinária, que ocorreu ontem,  foram discutidos e votados três projetos, sendo que dois deles foram aprovados e um reprovado pelos parlamentares presentes no plenário legislativo. A proposta que foi reprovada constituia a comissão da verdade e é de autoria do vereador Edson Sousa (PSB), ele teve dois votos favoráveis, um da vereadora Dra. Heloísa Cerri (PV) e um do vereador Adair Otaviano (PMDB) e duas abstenções, do vereador Roberto Bento (PTdoB) e Gilmar do Davanuze (PRTB). Já os projetos aprovados foram: a homologação dos nomes das pessoas que serão agraciadas com a Comenda Consciência Negra e a proposta que declara utilidade pública a Associação de Cozinha, Bordado e Artesanato da Comunidade do Quilombo.

 


Além dos projetos de lei, os parlamentares utilizaram a tribuna livre para se pronunciarem sobre temas como saúde, barulho das máquinas da FCA, ações que o Deputado Federal Jaime Martins está fazendo por Divinópolis, sobre a manifestação de funcionários públicos em frente à prefeitura, dentre outros temas.

 


O vereador Geraldinho da Saúde (PR) iniciou a rodada de pronunciamentos abordando sobre a área da saúde em Divinópolis. Conforme, o parlamentar, é preciso rever as fronteiras da saúde para que profissionais da America Latina possam vir atender a saúde no Município. Depois de falar sobre o setor da saúde, ele parabenizou em seu discurso a participação do Deputado Federal, Jaime Martins, na luta em defesa por investimentos para a universidade de Divinópolis,  Campus Dona Lindu.

 


Já o parlamentar Hilton de Aguiar (PMDB), no uso da tribuna, relatou sobre o projeto da FCA que há poucos dias foi discutido na Câmara. Hilton disse que sobre essa proposta, uns tem opinião favorável e outros contra. “O que tenho a dizer é que tem algumas máquinas na FCA, após certo horário, o seu apito fica ligado a noite toda. Vários moradores pediram para que eu falasse sobre esse assunto. Também quero destacar sobre a saúde, peço para que o povo cobre e exerça o seu direito sim, inclusive sobre a farmacinha. Não podemos virar as costas para a população. A saúde tem que ser prioridade na nossa cidade”, disse.

 


Adair Otaviano (PMDB), durante a reunião, abordou sobre os funcionários que fizeram a manifestação em frente à prefeitura. “Nós que não achamos corretos sobre alguns cortes que o prefeito fez, sabemos que o prefeito precisa fechar as suas contas, mas a cidade não pode parar. Queria destacar que esses funcionários não estão fazendo a manifestação à toa”, afirmou. A vereadora Dra. Heloísa Cerri (PV), também comentou sobre a manifestação.

 


O parlamentar, Beto Machado (PSDB), discursou sobre o crack em Divinópolis, e a disposição das unidades terapêuticas que acolhem quem se envolve com as drogas. “Essa é uma iniciativa fantástica das unidades terapêuticas de buscarem recursos, pois nós temos que combater por essa causa”, abordou.

 


Já o vereador, Rodyson do Zé Milton (PSDB), em pronunciamento argumentou sobre a crise que todo o Brasil está passando devido à lei de Responsabilidade Fiscal.

 


O presidente da Câmara, Anderson Saleme (PR), reforçou sobre o encontro com o prefeito Vladimir Azevedo, para saber como a Câmara vai ajudar a prefeitura.

 


Sobre o projeto reprovado da Comissão da Verdade, os vereadores que votaram favoráveis se pronunciaram sobre o assunto:

 


O vereador Adair Otaviano (PMDB), relatou que achava que tinha sim que criar a comissão, uma vez que ela buscava apurar acontecimentos importantes na história recente do município “A comissão sendo aprovada, ela não iria buscar nenhuma mentira. O projeto era realmente para buscar a verdade. Essa Câmara dá um passo atrás, porque votar contra a criação de uma comissão da verdade é no mínimo ir contra a ética e contra a moral”, disse.

 


A parlamentar Dra. Heloísa Cerri (PV), destacou que tudo deve ter transparência. “Essa comissão seria exatamente para isso, para apurar fatos, apontar quem foram culpados. Acho que deveria ser instaurada sim essa comissão da verdade e que fosse até as últimas consequências, quem fez tende pagar”, abordou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.