terça-feira, 29 de Janeiro de 2013 04:57h Daniel Michelini

Projeto de duplicação da BR-494 deverá ficar pronto em 2014

Segundo vice-prefeito de Divinópolis, proposta foi oferecida pelo DNIT e duplicação deverá ser entre o posto da Polícia Rodoviária e a ponte do 48

Caminho importante e recheado de acidentes. Assim, pode ser definida a BR-494 que, junto com a MG-050, é a principal rodovia que corta Divinópolis. A via dá acesso à diversos bairros, além de outros locais importantes, como o Parque de Exposições e o novo Hospital Público. Pensando nisso, a prefeitura municipal deverá apresentar ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) um projeto de duplicação de parte da rodovia.
O trecho que estará em pauta para reformas será dos quilômetros 34,8 ao 42,5. Como referência, o ponto inicial partirá do posto da Polícia Militar Rodoviária Estadual, seguindo até a ponte do 48, próximo ao conjunto habitacional Jardim Copacabana. No trecho, somente em 2013, já foram registrados dois graves acidentes.
O vice-prefeito de Divinópolis, Rodrigo Resende, revela que a proposta foi oferecida pelo próprio DNIT. Porém, necessita-se do projeto entregue: “O DNIT está nos dando essa possibilidade do projeto. Estamos correndo atrás de recursos, mas a primeira coisa que temos de ter é o projeto”, explica Rodrigo, falando ainda sobre a importância dessas medidas para a cidade, uma vez que a MG 050 já está em obras: “A duplicação da MG 050 é extremamente importante para Divinópolis. O grande empresário, quando vêm para cá, quer saber como vai ser transportada a sua mercadoria”.
Segundo ele, já está sendo cogitada pelo estado a provável duplicação da MG-050 no trecho que liga Divinópolis á Mateus Leme: “Apenas os contornos rodoviários estão em obra. O contrato da Nascentes das Gerais só prevê a duplicação onde é perímetro urbano. Por isso, estão duplicando os anéis rodoviários de Divinópolis, Mateus Leme, Formiga e Itaúna”, revelou Rodrigo Resende, ressaltando que é uma ideia, mas que ainda não está no papel: “Entre as cidades não está prevista a duplicação. Já sinalizamos ao governo do Estado e estamos tentando recursos para essa duplicação”.
A BR-494 interliga Divinópolis e o Sul de Minas, sendo caminho também a outros estados, como Rio de Janeiro e São Paulo. A região prevista para as obras vem sendo valorizada, uma vez que existem importantes instituições e outras grandes construções: “Temos um parque de exposições que possui um fluxo grande quando há eventos. Ainda naquela região, vamos ter um shopping. Do outro lado da rodovia, tem bairros populosos, como o Jardinópolis. Além disso, a nova Prefeitura, o Hospital Público e a Universidade estão lá”, pontuou Rodrigo.
O vice-prefeito afirma ainda que o projeto deve ficar pronto em meados de 2014: “A prefeitura está lutando para termos essa duplicação dentro do perímetro urbano de Divinópolis. O trecho tem um movimento de aproximadamente 9 mil veículos por dia, segundo dados do próprio DNIT, e que poderá aumentar com o novo Hospital, que atenderá 53 municípios vizinhos.
A equipe de reportagem da Gazeta teve acesso a um trecho da carta que está sendo redigida pelo próprio Rodrigo Resende, e será entregue ao DNIT: “(...)As festas de grande porte tornaram muito perigoso o trecho existente.(...)O trecho previsto para duplicação conta com bairros dos dois lados de sua margem, além de um conjunto habitacional denominado Jardim Copacabana com 498 residências, inaugurado em janeiro de 2013(...)”.
A duplicação faz parte de um projeto de crescimento da cidade, uma vez que o acesso ficará mais facilitado. Á longo prazo, Rodrigo revelou ainda que pretende ligar uma estrada entre a BR-494 e o aeroporto Brigadeiro Cabral.


PARQUE DE EXPOSIÇÕES


Muito se falou, durante o último ano, sobre uma possível transferência do Parque de Exposições para outro lugar, devido à construção do Hospital Público próximo ao local, atendendo assim a lei do silêncio.
No entanto, a especulação foi desmentida por Rodrigo Resende: “O Parque de Exposições não vai sair daquela região. É uma instituição privada. Não tem nenhum projeto falando sobre a saída do parque daquele lugar. Hoje, não há outro lugar para grandes eventos em Divinópolis. Estão sendo criadas novas alternativas pela iniciativa privada. A prefeitura não tem outra área em Divinópolis para fazer grandes shows”, concluiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.