quarta-feira, 27 de Março de 2013 08:19h Carla Mariela

Projeto pautado em reunião ordinária da Câmara visa o abastecimento de água por caminhão pipa

A reunião ordinária desta terça-feira (26) apresentou cinco projetos para serem apreciados e votados. Dentre as propostas, estava à lei de autoria do vereador Edimilson Andrade (PT), na qual dispunha sobre a suspensão de fornecimento de água pela concessionária, no município de Divinópolis. Baseado no 1º artigo do texto integral da lei fica a responsabilidade da Copasa fazer o fornecimento da água potável no município, obrigada a abastecer através de caminhão pipa os usuários da região onde houver a suspensão de fornecimento.

De acordo com o parlamentar, o que chamou a sua atenção para que o projeto fosse colocado em pauta foi à manifestação que os moradores do bairro Jardinópolis realizaram sobre a falta de abastecimento de água e também sobre a poeira no local. “Esse fato do bairro Jardinópolis me sensibilizou muito, porque são pessoas que moram num bairro muito distante e com isso eu notei que se colocasse um caminhão pipa o problema seria amenizado. A partir do momento que a empresa é responsável a manter o abastecimento de água, mesmo que seja por meio de um caminhão pipa, ela vai pensar duas vezes em realizar a devida manutenção e contratar mais pessoas para o serviço”, disse.

Ainda conforme Edimilson Andrade, o consumidor paga mensalmente para ter água todos os dias em suas casas, mas isto não está acontecendo. Segundo Edimilson Andrade, o plano B, seria então por meio do caminhão pipa, até que se resolva o problema.

Quando foi questionado sobre o que acha da atitude do prefeito Vladimir Azevedo (PSDB), ter notificado a Arsae, agência reguladora, para fiscalizar a Copasa, ele declarou que existe a preocupação por parte do Poder Executivo, em relação ao problema do abastecimento de água nos bairros e regiões da cidade. “A empresa hoje, com o tratamento de esgoto, está recebendo 50% podendo chegar até 100% no valor da água. Com isso a Copasa está acumulando um capital muito alto. E ainda os moradores também podem fiscalizar a empresa”, frisou.


De acordo com o 2º artigo da proposta de lei, o descumprimento da mesma acarretará em multa, conforme a Unidade Padrão Fiscal do Município de Divinópolis.

No caso de reincidência a multa será aplicada em dobro, sem prejuízo de outras penalidades previstas na legislação municipal aplicável. A presente obrigatoriedade em hipótese alguma, não irá interferir no convênio firmado entre a empresa Concessionária e o município de Divinópolis.

O parlamentar Edimilson Andrade, finalizou dizendo que a proposta vai beneficiar todos os cidadãos que reclamam da falta de água. Ele acredita que com o fornecimento desta por meio de um caminhão pipa, o problema será amenizado, e com isso, haverá uma maior agilidade por parte das empreiteiras em concluir a obra.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.