sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2013 04:03h Atualizado em 15 de Fevereiro de 2013 às 04:07h. Carla Mariela

Projeto polêmico de autoria do vereador Hilton de Aguiar foi aprovado

Conforme Hilton de Aguiar, autor da matéria, não há a necessidade de Concurso para estagiar na Câmara

O parlamentar Hilton de Aguiar (PMDB) apresentou ontem por meio da inclusão do dia, um projeto de sua autoria, após pronunciamentos dos vereadores na Casa Legislativa de Divinópolis, o qual extingue o processo seletivo para estagiários na Câmara. De acordo com o vereador, ele apresentou esta proposta de lei porque em 2011 foi apresentada uma proposição que oficializava o concurso como critério de escolha para fazer o estágio na Câmara Municipal. Ele afirmou para a reportagem, que na época votou a favor desta proposição apresentada pelo ex-vereador Beto Machado, mas que depois analisando melhor o a proposição apresentada, ele mudou de ideia.
De acordo com Hilton de Aguiar, o projeto colocado em pauta através de Beto Machado, na época, tramitou e demorou a ser votado. O vereador então esclareceu que após estudar o projeto novamente, não só ele, mas também outros vereadores perceberam que não havia a necessidade de fazer concurso para que as pessoas façam estágios na Câmara. “Eu entendi o seguinte, que não precisava de tanta “frescura”, de tanta coisa, para fazer o estágio que às vezes demora seis meses até 1 ano, não havia tanta necessidade”, abordou.
Quando foi questionado se isso abriria mais espaço para o apadrinhamento, Hilton de Aguiar respondeu que ele não está dizendo que vai dar o espaço para o apadrinhamento, uma vez que as pessoas são capazes de adquirir o seu espaço. “Todas as pessoas que são capazes daquilo que vão fazer, com certeza são capazes de ocupar o seu espaço, mas não digo que é apadrinhamento. Se existe apadrinhamento na Câmara, isso eu não sei”, relatou.
A partir de agora, o vereador, disse que analisará e vai fazer um novo estudo técnico dentro da Câmara, referente ao seu projeto. Ele ressaltou que só fez a proposição que foi aprovada considerando que era desgastante quando as pessoas chegavam à Casa Legislativa e tinham que apresentar muitos documentos para fazer a inscrição até mesmo para fazer o estágio. “Eu achei isso muito desgastante para as pessoas que precisavam sim de fazer o estágio aqui na Câmara”, declarou.
Por fim, o projeto foi aprovado com nove votos favoráveis e cinco abstenções. As abstenções foram dos vereadores: Adair Otaviano (PMDB), Edimilson Andrade (PT), Edmar Félix (PHS), Adilson Quadros (PSDB) e Anderson Saleme (PR). O painel eletrônico com a nova composição da Câmara não foi instalado ainda e a votação foi nominal, com os vereadores à favor se colocando de pé e os contrários se mantendo sentados.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.