Proposta de Serra foi mal interpretada, diz assessoria

 A assessoria do candidato tucano José Serra reiterou, nesta terça, que a declaração que o candidato do PSDB deu à rádio CBN, sobre o combate à violência nas escolas, foi descaracterizada, pois "o foco de sua fala são medidas de assistência psicológica e social, exclusivamente". A declaração do tucano ganhou repercussão nessa segunda nas mídias sociais. Nesta terça, seu adversário do PT, Fernando Haddad, aproveitou o mote para classificá-la de "descabida". De acordo com nota distribuída pela assessoria do tucano, "o raciocínio feito pelo candidato José Serra, do PSDB, vem sendo descaracterizado. O foco de sua fala são medidas de assistência psicológica e social - exclusivamente".

A nota diz também que Serra tem "defendido que o poder público atue junto às escolas, no sentido de proteger crianças e jovens cujas famílias tenham sido desestruturadas, sobretudo pelo abuso de álcool e drogas." De acordo com a nota, "crianças e jovens nessa situação merecem, além de ser tratados com carinho e atenção redobrada, um apoio especial do poder público para reduzir sua situação de vulnerabilidade".

O comunicado da assessoria do candidato tucano ressalta, ainda, que "como todos especialistas em educação concordam, a desestruturação familiar, ainda mais quando associada ao abuso de álcool ou drogas, cria um contexto que potencializa a possibilidade de uma criança ou adolescente se ver envolvido em situações de risco". E conclui: "É uma obrigação do poder público voltar sua atenção para cuidar desses jovens e ajudá-los."

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.