quinta-feira, 19 de Janeiro de 2012 11:18h Flávia Brandão

PSD busca sede própria para se consolidar em Divinópolis

Até a primeira quinzena de fevereiro o Partido Social Democrático (PSD) estará inaugurando sua sede própria em Divinópolis. O presidente da Comissão Provisória, Flávio Ramos, informou que a exemplo de outras siglas, já consolidadas na cidade, o objetivo do PSD é firmar seu espaço com endereço certo para receber seus filiados, promover reuniões e debates consolidando e fortalecendo o partido na cidade.
Flávio Ramos disse que está contando com a ajuda de todos os filiados e destacou, em rede social, a participação de Idelbert, da Foco Ortodontia, e de Leo, Casa do Adubo, que se colocaram a disposição para viabilizar o espaço. Atualmente, o jornalista destaca que está avaliando algumas situações de salas na área central, mas ainda não definido.  “Já temos material de escritório, computador para instalar na sede e queremos um espaço adequado para reuniões. Já temos algumas salas na área central em vista, mas ainda não decidimos porque falta a questão de detalhar valores e custos e como iremos ratear isso, mas estamos avançando”, disse.
Consolidação
O presidente ressalta que a sede irá consolidar o PSD a exemplo dos grandes partidos da cidade, que tem endereço para receber e promover ações a seus filiados  “Por exemplo o PT, PSDB, PR, PMDB, esses quatros partidos tem sua sede e o PSD, que é também hoje uma legenda forte, quer ter seu espaço para receber seus filiados, realizar suas reuniões, permitir a realização de palestras para os candidatos no período eleitoral, ou seja esse objetivo de consolidação  fazendo jus ao tamanho do partido hoje no Brasil”, destacou.
Participação
Questionado se o deputado Fabiano Tolentino, que é a liderança maior da sigla em Divinópolis e que inclusive integra a Estadual do PSD, está envolvido nesse objetivo de consolidação da sede, Ramos afirma que sim, o parlamentar está acompanhando e participando das reuniões de forma “entusiasmada”. No entanto, o presidente destacou que quer nesse processo envolver todos os filiados.  “A gente está disposto a fazer isso sem que fique restrito a uma única liderança, até porque o PSD pertence a todos os filiados seria como um estímulo para mobilização do filiado, porque ele também tem que participar, se sentir dono do partido. Ou seja, é uma forma que a gente encontra do filiado estar mais próximo da instituição”, declarou. 
Ramos destacou ainda que esse trabalho para que a participação do filiado não se restrinja a assinatura da ficha de filiação, mas que seja ativo na programação intensa das atividades partidárias e responsável conjuntamente pelas atribuições da legenda. “Isso gera custo e isso irá exigir uma mobilização e união de todos nós, então não pode ficar a cargo de uma única liderança. Isso custa caro e o Fabiano tem o escritório dele, que tem que dar atenção. O partido pode sim fazer isso para se fortalecer aqui em Divinópolis contando com a participação de todos”, ressaltou o presidente. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.