terça-feira, 18 de Outubro de 2011 09:50h Atualizado em 18 de Outubro de 2011 às 09:53h. Flávia Brandão

PSL e PDT estão unidos em grupo político

Rodrigo Kaboja, presidente do PSL, afirma que as duas siglas estão caminhando juntas coordenadas pelo líder maior, o vice-prefeito e presidente do PDT, Francisco Martins (Chiquinho), para as eleições de 2012.

O Partido Social Liberal (PSL) e o Partido Democrático Trabalhista (PDT) estão unidos em um grupo político liderado pelo vice-prefeito e presidente do PDT Municipal, Francisco Martins (Chiquinho), trabalhando as eleições de 2012. A informação é do presidente do PSL Municipal e pré-candidato a vereador, Rodrigo Kaboja, que afirma que as siglas estão “caminhando juntas”, coordenadas pelo “líder maior”, Francisco Martins, com foco na construção da “maior bancada da história de Divinópolis na Câmara Municipal” na próxima legislatura.  A pretensão é que cada um dos partidos faça três vereadores.


Rodrigo Kaboja afirma que a Comissão Provisória do PSL tem hoje 250 filiados em Divinópolis e está a caminho de consolidar o Diretório Municipal. Ele conta que a sigla teve filiação de 40 pré-candidatos, em setembro, sendo que será feita uma avaliação do potencial eleitoral de cada um, que irá integrar a chapa completa de vereadores para 2012. 


O presidente do PSL adiantou que o grupo está forte, com participação expressiva de mulheres e apresentará uma chapa “competitiva”, inclusive com pré-candidatos já “testados em urnas” com mais 800 a 1000 mil votos. Como exemplo ele cita: o ex-vereador Juliano do Pio; o secretário de Desenvolvimento Social, Adriano Siqueira; Marquinho de Ermida, sobrinho do vereador Paduano (DEM); um representante da Polícia Militar, Sargento Parreira, entre outros.


Kaboja, que já foi vereador por três mandatos consecutivos e está hoje na Prefeitura de Divinópolis como secretário de Habitação, revela que é também um dos pré-candidatos. “Estamos trabalhando para voltar, que é o que eu mais gosto é de servir a população”, declarou.


Coligações


Rodrigo Kaboja afirma que PSL e PDT - apesar de fazerem parte do mesmo grupo político dividindo seus pré-candidatos - irão lançar cada um sua chapa de vereadores (26 candidatos), e estão abertos para coligação com outras siglas, alcançando assim um número maior candidatos. “Nós temos um grupo político, mas vamos lançar separados. O PSL está aberto a conversas. O PSL e o PDT, por determinação da regional estadual, vão apoiar a reeleição de Vladimir Azevedo”, declarou.


Ainda de acordo com Kaboja, o PSL irá fazer uma confraternização nos próximos dias para apresentar os pré-candidatos de 2012, promovendo também a união da sigla. “Nós vamos apresentar todo o grupo que se filiou e que irá disputar as eleições de 2012, para a imprensa” disse. Está confirmada a presença o presidente estadual da sigla, Agostinho Neto, que segundo Kaboja irá conhecer os candidatos e organizar o trabalho com foco em 2012. “Nós vamos dar toda a estrutura para que o PSL juntamente ao PDT possa ser o maior partido de Divinópolis nas próximas eleições”, salientou.

 

 

Vice-candidatura


O vice-prefeito, Francisco Martins, afirma que o PDT e PSL têm “uma parceria de longa data e estarão marchando juntos para apoiar a reeleição do prefeito Vladimir Azevedo (PSDB)”. O vice-prefeito salientou ainda que os partidos (PSL e PDT) estão montando as chapas de vereadores e verificando a possibilidade de coligações com partidos menores, podendo assim ser lançados 34 candidatos.


O vice-prefeito afirmou que o PSL e PDT estarão também trabalhando para “apresentar nomes” para a vice-candidatura a prefeito, já que em 2012, Francisco não irá tentar a reeleição junto a Vladimir. No entanto, ele frisou que a vice-candidatura é um assunto, que será discutido com todas as siglas da base de Vladimir, as quais irão também apresentar nomes até que se chegue ao consenso.
 

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.