sexta-feira, 8 de Março de 2013 05:13h Carla Mariela

Representantes Comunitários realizam manifestação para impeachment do prefeito de Divinópolis

Dentre os temas apontados como reivindicação estão: copasa e esgoto, caos na saúde, obras do PAC paradas, aumento do próprio salário e indústria das multas e rotativo

A Praça da Catedral em Divinópolis, ontem pela manhã (07), se tornou palco de uma passeata entre líderes comunitários da Associação Minas Amigos das Nascentes e da Frente Popular Compromisso com Divinópolis. Um dos objetivos da passeata foi fazer o trajeto em ruas da cidade distribuindo panfletos até chegar a Praça da Rua São Paulo, em frente a Câmara Municipal, nesse percurso houve coleta de assinaturas de cidadãos que estão indignados com a administração do atual prefeito.
De acordo com o presidente da Frente Popular, Arnaldo Batista, ontem (07) estaria acontecendo o lançamento da campanha chamada “O povo põe, o povo tira - Fora Vladimir”. Ele explicou que a intenção desse lema é conscientizar a população de que assim como o povo tem força para colocar o prefeito no Poder Executivo, o povo tem a força também para tirar, e desta forma dar um fim a má administração do atual prefeito. “Nós achamos que já passou da hora desse prefeito sair, ele não deveria ter sido reeleito, então a nossa campanha é para tirá-lo e chamar novas eleições”, disse.
Arnaldo Batista ressaltou que depois da passeata que seguiu um trajeto pelas ruas 1º de Junho e Goiás, uma outra equipe esteve no quarteirão da Rua São Paulo colhendo as assinaturas para a constituição de um abaixo assinado solicitando a colaboração também da Casa Legislativa para o pedido do impeachment do prefeito reeleito. Arnaldo Batista relatou que a Frente Popular Compromisso com Divinópolis existe desde 2006.
Já o vice-presidente da Associação dos Amigos das Nascentes de Divinópolis e região (AMINAS), José Nilton Teodoro, salientou que está mais que concretizado que a administração do atual prefeito está péssima. “É uma prefeitura totalmente desorganizada que falta respeito com o cidadão, com o contribuinte, com o povo de Divinópolis e nós estamos hoje representando a entidade, uma vez que o presidente está doente. Nós estamos dando o pontapé inicial para a campanha Fora Vladimir e estaremos no quarteirão fechado da praça em outros dias também para levantar estas assinaturas”, disse.
Os principais fatores que estão sendo citados na campanha e que estão deixando os líderes comunitários indignados são referentes à Copasa que apresentou um aumento de 50% a partir de janeiro deste ano nas contas mensais. Os consumidores tem relatado que as contas estão chegando com aumentos diferenciados. Há também a reivindicação do aumento da passagem do transporte coletivo de R$2,25 para R$2,45, o aumento dos salários dos vereadores, secretários, prefeito, enquanto o salário mínimo aumentou 6.8% e a aposentadoria 7.2%, além disso, também estão as obras do PAC que para os líderes comunitários estão paradas, a indústria das multas e do rotativo e a venda do patrimônio municipal.
Para os cidadãos que também estão insatisfeitos com a administração do Poder Executivo em Divinópolis, os líderes comunitários estão solicitando que estes compareçam no quarteirão fechado da rua São Paulo com o título de eleitor para a formação do abaixo assinado.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.