quarta-feira, 10 de Julho de 2013 07:43h Mariana Gonçalves

Representantes do poder público se reúne com ativistas

A reunião contou com a participação do promotor Sérgio Gildim, Ubiratam Domingues, e pessoas envolvidas com o movimento “Vem pra rua". A intenção foi prestar esclarecimentos sobre o papel do Ministério Público na causa dos ativistas e criar ações para fis

A reunião contou com a participação do promotor Sérgio Gildim, Ubiratam Domingues, e pessoas envolvidas com o movimento “Vem pra rua". A intenção foi prestar esclarecimentos sobre o papel do Ministério Público na causa dos ativistas e criar ações para fiscalizar e acompanhar o andamento das negociações propostas pelo poder municipal.

Na ocasião os debates também se voltaram para as reivindicações do movimento e dentre elas a questão da cobrança do esgoto.
Aristides Salgado aproveitou a oportunidade para entregar aos promotores uma ação judicial movida acerca de um ano, e que ainda trâmite no poder público. “Entreguei aos promotores uma copia da ação popular que fizemos contra a Copasa, a Prefeitura Municipal, o Governo Estadual e a Agência Reguladora, ARSAE-MG. Essa ação tem por objetivo mostrar que existe uma impropriedade por parte da prefeitura de entregar o tratamento do esgoto para a Copasa da forma como foi feita principalmente porque até agora não temos o esgoto tratado. Então aproveito esse momento em que o coletivo também reivindica a revisão ou o cancelamento dos contratos de tratamento de esgoto para mostrar a população e até aos promotores que essa ação existe há quase um ano e meio” explica.
Conforme o promotor Sérgio Gildim, na segunda-feira às 14h haverá na sede da Casa Legislativa um outro encontro entre ativistas e representantes do poder público e civil. “Essa reunião já foi pré agendada no encontro que tivemos com o prefeito no início dessa semana, então esta nova reunião será para discutir especificamente a questão do horário de funcionamento das sessões da Câmara bem como a estruturação de 4 audiências públicas para demais interesses da pauta de reivindicações”afirma Gildim.
O promotor vê com bons olhos a força e o empenho do movimento na cidade e pede para que a população não desanime de lutar por seus ideais. “Tenho certeza que as metas traçadas serão alcançadas, aliás já até tivemos alguns ganhos. Acredito que essa mobilização popular é fundamental para que as mudanças ocorram”concluí.
Junto ao MP os ativistas montaram algumas comissões para acompanhar e cobrar as reivindicações, dentre elas: o funcionamento da UPA, a revisão do contrato da Copasa e o transporte coletivo.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.