terça-feira, 31 de Janeiro de 2012 19:54h Atualizado em 1 de Fevereiro de 2012 às 10:56h. Flávia Brandão

Reunião com Aristides França para tranquilizar PRTB

No portal do TSE, Jorge Periquito ainda consta na presidência, mas Aristides França garante queda de liminar e esteve, ontem (31), em Divinópolis para esclarecer e tranquilizar sobre os últimos episódios, que movimentaram a sigla

Comissão do PRTB Divinópolis destituída e um processo de cassação do mandato do vereador Milton Donizete por infidelidade partidária. Esses foram os dois episódios, recentes, no PRTB Divinópolis, que movimentaram a sigla com a passagem de Jorge Periquito, que por meio de liminar retomou a presidência da Estadual. Com a queda dessa liminar, Aristides França reassumiu o comando e agendou, ontem (31), reunião com os filiados para esclarecer os fatos, bem como trabalhar a chapa de vereadores e articular possíveis alianças partidárias para as eleições. Na visita, constava também agenda com o prefeito Vladimir Azevedo (PSDB).
Apesar de constar no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda constar Jorge Periquito como presidente do PRTB Estadual, Aristides França garante que a situação está resolvida e ele é o presidente da sigla desde julho de 2011, sendo que a liminar de Jorge Periquito teve validade apenas de quatro horas, no entanto não houve a publicação da queda dessa liminar porque a Justiça estava em recesso. França afirma que a atualização no portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve ocorrer no próximo dia 2 e adiantou ainda que a Comissão Provisória do PRTB Divinópolis continua com a presidência de Milton Donizete.
O vereador Milton Donizete ressaltou que a presença de Aristides França é no sentido de informar que está “tudo ok” dentro do PRTB e que não é preciso preocupações sobre os fatos acontecidos com a passagem de Periquito. “Ele está vindo para que os filiados do PRTB possam conhecê-lo para ver que não há nada de errado e que a gente está trabalhando na máxima transparência possível para tranqüilizar”, declarou.
  Processo de cassação
Sobre o pedido de cassação de seu mandato sob o argumento de infidelidade partidária na eleição da Mesa Diretora da Câmara, processo esse divulgado por Jorge Periquito e que até então estava em análise da Comissão de Ética, Milton Donizete disse que o pedido não tem lógica. “Isso não existe porque não tem sentido me cassar sendo que o direito de voto me cabe, eu que fui eleito. Não existe cassação, essa infidelidade pelo meu direito de exercer o voto principalmente em uma chapa que eu participo. Isso é sem lógica nenhuma”, declarou.
O edil diz ainda que a orientação partidária deveria ser seguida se o grupo tivesse se reunido e discutido os horizontes que o partido iria trabalhar e não uma pessoa chegar e impor o que ele (Milton) deveria fazer. “Aí não seria democracia”, disse Milton.    
Articulação
Durante a visita a Divinópolis, Aristides França adiantou a Gazeta que iria se encontrar com o prefeito Vladimir Azevedo. Questionado se o encontro era para costurar alianças com o PSDB para as eleições de outubro, França se esquivou não adiantando o posicionamento da sigla. “Não descarto alianças, mas não digo que não irei fazer. Queremos ver o que é melhor para a cidade”, declarou.  

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.