Reunião com o governo do Estado busca alívio para o HSJD

Após quatro horas de reunião, na tarde de ontem, na secretária de Estado de Saúde, algumas ações foram deliberadas para tentar salvar o Hospital São João de Deus (HSJD). O governo promete ajudar, mas em contrapartida, um grupo gestor será criado para acom

Após quatro horas de reunião, na tarde de ontem, na secretária de Estado de Saúde, algumas ações foram deliberadas para tentar salvar o Hospital São João de Deus (HSJD). O governo promete ajudar, mas em contrapartida, um grupo gestor será criado para acompanhar a aplicação dos recursos e o funcionamento da unidade de saúde.


As informações foram passadas pelo deputado federal Domingos Sávio que solicitou uma reunião de urgência com o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge. Na reunião estava o prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo; o secretário municipal de Saúde, Dárcio Abud Lemos, o diretor do HSJD, Euler Baumgratz; promotores de justiça, o representante do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus), João Batista e o deputado estadual Fabiano Tolentino.


De acordo com Domingos Sávio, o Estado vai ajudar ao hospital com a condição de funcionamento pleno da unidade, atendimento prioritário pelo SUS e total transparência na gestão. A ajuda oferecida pelo estado é a verba de R$ 1,1 milhão para a compra de medicamentos e materiais básicos. A verba anunciada anteriormente era de R$ 900 mil, mas foi aumentada pelo estado. Esta verba já foi liberada.


Outra medida anunciada é a celebração de um convênio para a reativação da ortopedia e neurologia na unidade. Serão cerca de R$ 200 mil mensais para a contratação de médicos. “Com este dinheiro, que é uma verba carimbada, o hospital contratará médicos e pagará a estes profissionais o plantão”, explica Sávio.


Para finalizar, Domingos ainda garante que haverá uma reunião para reforçar o pedido de aumento do teto repassado pelo governo federal para a saúde no município. “Queremos um teto de R$ 1 milhão mensais para Divinópolis. Assim o município pode aumentar o valor do repasse para o Hospital São João de Deus. Ao lado de todas estas ações, haverá um grupo gestor composto por representantes do Ministério Público, prefeitura, secretária de Estado de Saúde e também algum representante do governo federal”, finaliza.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.