sexta-feira, 28 de Outubro de 2011 19:03h Atualizado em 31 de Outubro de 2011 às 10:04h. André Bernardes

Reunião define estratégias para campos de várzea de Divinópolis

No último dia 13 de outubro o vereador Beto Machado levou ao plenário da Câmara a situação de dois campos da cidade de Carmo do Cajuru que foram interditados pelo Corpo de Bombeiros, por falta de infraestrutura adequada para receber o público. O representante de um dos clubes disse na época que se os Bombeiros não liberassem os campos, ele iria denunciar os estádios de Divinópolis para que também fossem interditados.
Ontem o vereador se reuniu com algumas autoridades para discutir a situação dos campos em Divinópolis e a possibilidade da interdição. Representantes do Corpo de Bombeiros, o secretário de esportes Rômulo Duarte, deputado Fabiano Tolentino estiveram presentes na reunião. “O objetivo foi discutir a situação estrutural dos campos, possibilidade de interdição e fechamento de escolinhas” explicou o vereador.
De acordo com Beto Machado ficou decidido na região que a Assembleia Legislativa de Minas Gerais irá realizar uma audiência pública para discutir flexibilização da legislação para campos amadores. “Garantia que as escolinhas e campos abertos não serão prejudicados. Requisição junto ao prefeito Vladimir, de engenheiros para levantamento e elaboração de projetos para aproximadamente cinco estádios e posteriores adequações” contou.
O vereador garantiu que até o término do levantamento não haverá  interdição em nenhum campo em Divinópolis. Já os campos de Carmo do Cajuru continuam com as escolinhas de futebol abertas. “'Os representantes de Cajuru também irão ao Legislativo estadual, buscando o mesmo, mas terão que adequar os campos” frisou Beto.


Na reportagem da Gazeta do Oeste, do dia 14 de outubro,  Gláucio Oliveira Silva, vice-presidente do Tupy, disse que as providências necessárias para a reabertura do campo estão sendo tomadas, com a contratação de um engenheiro. “As aulas da escolinha de futebol continuam normalmente” garantiu.
Pedro César, presidente do Sport disse que o clube já começou o projeto, mas quer que o campo seja liberado antes. “O prefeito de Cajuru e eu estivemos no Corpo de Bombeiros para uma intervenção política, mas eles não se posicionaram. Caso o campo não seja liberado antes vamos pedir a interdição de todos os campos de Divinópolis” contou. Na ocasião o Corpo de Bombeiros respondeu que a liberação só irá acontecer mediante a correção das falhas apontadas. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.