sexta-feira, 12 de Agosto de 2011 10:03h Liziane Ricardo

Reunião ordinária Câmara Municipal,Projetos em pauta ficaram prejudicados com a ausência dos parlamentares

Vereadores da base acompanharam posse do Executivo na FMP

A sessão ordinária da Câmara Municipal de ontem (11) contou com a presença de oito dos treze vereadores da Casa Legislativa. A ausência de cinco parlamentares se deu por conta da cerimônia de posse do prefeito Vladimir Azevedo (PSDB) na Frente Mineira de Prefeitos, em solenidade no município de Ouro Preto. O presidente do Legislativo, pastor Paulo César (PRB) foi um dos que deixou a Casa para prestigiar o chefe do Executivo e o governador do Estado Antônio Anastasia (PSDB) no evento da posse.


A reunião foi comandada pelo vice-presidente Anderson Saleme (PR) também pertencente a base do governo. Após o pronunciamento da Tribuna Livre, iniciaram-se os discursos dos parlamentares: Geraldinho da Saúde (PR), Heloísa Cerri (PV), Hilton de Aguiar (PMDB), Milton Donizete (PRTB), o decano Antônio Paduano (DEM), Edson Sousa (sem partido), Adair Otaviano (PMBD) e Anderson Saleme (PR).


Inicialmente os discursos seguiram em tom de elogios trocados entre a maioria dos parlamentares presentes na reunião. Dentre os oito pronunciamentos, o assunto mais enfatizado foi a importância da figura feminina na política em nosso país.


A vereadora Heloísa Cerri (PV) foi a primeira a se pronunciar e voltou a comentar sobre a importância de convocar um plebiscito para debater o aumento no número de vereadores de treze para 21 a partir do próximo pleito em 2012. O republicano Geraldinho da Saúde pincelou sobre o contexto que seu partido, o PR, está incentivando e fortalecendo a presença feminina na política. Paduano destacou também em seu pronunciamento a importância das mulheres na política e citou algumas figuras do sexo feminino que contribuíram para a história da cidade. Milton Donizete frisou em seu pronunciamento, a importância das mulheres na política e citou algumas figuras do sexo feminino que contribuíram para a história da cidade.
Já o vereador Edson Sousa (sem partido) com seu teor analítico pontuou os exorbitantes valores na conta de energia elétrica de Minas Gerais, na qual aparenta ser a mais cara em relação aos demais estados do país. “Isto é um reflexo da política do PSDB”, criticou Sousa.

O parlamentar afirmou que irá apurar quem está pagando todas as despesas da viagem dos vereadores e secretários à Ouro Preto. Sousa prometeu indagar em relação ao pagamento de diárias, gasolina e almoço. E recriminou ainda o fato da Casa Legislativa estar vazia, por causa da posse do prefeito. Findando seu discurso, comentou que já encaminhou o relatório da CPI do Calçamento ao Ministério Público. “Acredito que há ainda a necessidade de investigarem de forma mais aprofundada este assunto. Esta Casa não teve capacidade e não quis investigar direito as denuncias” finalizou Sousa.

 

 

PROJETOS

 

Cinco projetos estavam em pauta para votação na sessão ordinária de ontem (11), porém com número reduzido de parlamentares alguns projetos ficaram prejudicados, outros foram sobrestados e apenas um foi aprovado.  À pedido do autor Adair Otaviano o projeto que declara de utilidade pública o Centro de Missões Evangélicas de Divinópolis foi sobrestado. Ficou prejudicado o projeto que declara como de Utilidade Pública o Clube de Orientação de Divinópolis (CODIV). Sobrestado por 60 dias, a pedido do vereador Antônio Paduano, o projeto de lei CM 035 que promove alteração no parcelamento do solo do Município, e também por 60 dias o projeto de lei CM 034 que promove alteração no Código de Obras do Município. O único projeto aprovado foi o que homologa os nomes dos agraciados com o título Produtor Rural de Destaque do qual a solenidade ocorre no dia 16 de agosto.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.