quinta-feira, 8 de Novembro de 2012 03:45h Carla Mariela

R$ 395,27 milhões foi o custo das eleições 2012

Com a implantação do voto eletrônico, as eleições ficaram mais baratas. Conforme, a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE),  ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, o custo total das eleições municipais de 2012 foi o menor desde a implantação do sistema eletrônico de votação, no ano de 1996. A eleição de 2012 custou R$395.270.694,00, sendo que cada voto custou R$2,81. No processo político municipal do ano de 2008, o custo do voto do eleitor era maior, no valor de R$3,75. Na eleição presidencial de 2010, o custo foi de R$3,86.

 


Conforme, a presidente do TSE, a força federal aos municípios brasileiros para manutenção da lei contribuiu para a redução nos gastos. Este ano, a colaboração das Forças Armadas foi necessária em 401 cidades no 1º turno e em duas cidades no 2º turno.

 


Cármen Lúcia Antunes, ainda destacou que gastos como, por exemplo, com os aluguéis de carros para o transporte das urnas e biometria também influenciaram para um menor custo. “Os Tribunais Regionais Eleitorais planejaram diferente, dessa maneira, o gasto ficou menor. O dinheiro público foi gasto com o essencial, isso que é democracia, ou seja, quanto mais se informatiza, a tendência é baixar os custos”, declarou.

 


Em Divinópolis, o coordenador do Cartório Eleitoral, 102ª Zona, Halley Adriani, afirmou para a reportagem da Gazeta do Oeste, que o Cartório da cidade não possui o valor total de custo das eleições em Divinópolis, pois todo o material e serviços necessários durante as eleições, foram solicitados ao Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG). “As informações sobre os custos totais das eleições são disponibilizados por meio do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), não no Cartório de Divinópolis especificamente. Normalmente, para se ter o custo de um voto de cada eleitor, provavelmente é dividido o total do valor que é empregado na eleição pelo número de eleitores”, disse.

 


A coordenadora do Cartório Eleitoral, 103ª Zona, Cíntia Greco, em edições anteriores da Gazeta, comentou sobre esse total de eleitores no Município de Divinópolis. “Em Divinópolis, os eleitores totalizam em 158.098, que estão aptos para a eleição. 6.876 são eleitores que possuem o título eleitoral cancelado por já ter falecido ou por ter deixado de votar por três eleições consecutivas e 1.531 possuem títulos suspensos por causa por causa de pena, eles têm o título suspenso até cumprirem essa pena”, explicou Cíntia Greco.

 


Portanto, o eleitorado divinopolitano apto é de 149.691, sendo que os eleitores tiveram custo de R$2,81 per caipta, portanto a eleição no Município teria um custo de aproximadamente R$ 420.631,71. A abstenção entraria no custo total, pois mesmos os eleitores que não tendo votado é gerado um custo no processo, devido à logística total.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.