quarta-feira, 17 de Agosto de 2011 09:51h Flávia Brandão

R$ 70 milhões

Prefeito solicita apoio de deputado na busca de recursos federais para o Hospital Público

 Vladimir pede apoio de Jaime Martins para conclusão do Hospital Público

 

Previsão é que conclusão das obras mais equipamentos somem o montante de 70 milhões

 

O prefeito Vladimir Azevedo (PSDB) esteve presente, ontem (16), juntamente com o deputado federal, Jaime Martins (PR), em visita às obras do Hospital Público em Divinópolis. De acordo com o prefeito, o objetivo da visita foi apresentar ao deputado Jaime de forma mais “profunda” o projeto do Hospital Público e solicitar o apoio do parlamentar nessa “batalha” de captar recursos da União para o término das obras, a compra de equipamentos e custeio. De acordo com Vladimir já foram aportados pelo Governo de Minas R$ 36 milhões, mas ainda são necessários em torno de R$15 a R$ 20 milhões para o término das obras e mais R$ 50 milhões para compra de equipamentos.

 

Na visita, o prefeito Vladimir Azevedo - juntamente a Secretaria Municipal de Saúde, Cherrie Mourão, o secretário Antônio Faraco e o assessor João Luiz de Oliveira - entregou ao deputado Jaime Martins ofício formalizando as demandas de recursos para conclusão da obra e equipamentos. O prefeito Vladimir afirmou que a expectativa é que obra será entregue em novembro de 2012 já em funcionamento.

 

Ao receber as demandas, o deputado Jaime Martins destacou que a saúde é o grande desafio da região principalmente diante da grande falta de leitos. Nesse contexto, o parlamentar frisou que estará engajado para atender aos interesses da população independente de divergências partidárias. “Sendo de interesse de Divinópolis e sendo um problema tão crítico que envolve a vida das pessoas é claro que um projeto como esse não pode deixar de ter o nosso apoio. É um desafio construir o hospital e também de custeá-lo. (...) Sei que o prefeito está se esforçando no sentido de buscar os recursos e me coloco a disposição para tentar engajar o Governo Federal nesse esforço de buscar recursos para concluir as obras e também o equipamento do hospital. Na seqüência iremos buscar um modelo que possa contribuir também para o custeio”, disse.

 

Questionado se havia feito alguma articulação junto ao Ministério da Saúde, Jaime disse que já esteve em reunião com o ministro Alexandre Padilha e com o secretário Nacional de Atenção a Saúde, Helvécio Miranda, inclusive com a presença do prefeito Vladimir Azevedo, onde foi passada detalhes sobre a obra e a falta de leitos do SUS na região, mas não ficou definida nenhuma participação do Governo Federal. Agora o parlamentar disse que pretende articular uma participação efetiva do Governo Federal inclusive com a visita do ministro e do secretário às obras do Hospital Público e hospitais da região. Jaime disse que o momento é de união e unificação de discursos em busca de propósitos, visto que diante da crise internacional tanto o Governo Federal, Estadual e Municipal irão conter gastos. O parlamentar não descartou também a destinação de emendas para o projeto do hospital. 
 

Gestão

 

A respeito da gestão do Hospital Público, o prefeito Vladimir Azevedo disse que o assunto foi debatido em profundidade com o Conselho Municipal de Saúde e aprovado por unanimidade a opção de gestão dirigida por uma Organização Social (OS). Segundo o prefeito o projeto irá ser encaminhado para votação na Câmara Municipal. Vladimir destacou ainda que esse modelo de OS é o mesmo utilizado em hospitais públicos como o de Uberlândia, onde estiveram para verificar o funcionamento de um hospital do mesmo porte do que está sendo construído no município.
A respeito de custeio, o prefeito disse que o mesmo será realizado de forma tripartite: com 50% do Governo Federal e os outros 50% divididos entre o Estado e municípios usuários pactuados em micro e macro região dependendo do serviço referenciado. Questionado a respeito de mão de obra, Vladimir diz que está otimista. “Divinópolis tem faculdades que formam mão de obra nesse sentido e o modelo de OS, nos ajuda a agilizar esse processo de recrutamento”, declarou.

 

Hospital Escola

 

A respeito da participação do Governo Federal nos 50% para custeio, Vladimir citou a reunião com o ministro Alexandre Padilha e o secretário Nacional de Atenção à Saúde Helvécio Miranda. “Já foi oficializada essa demanda, da grandeza dessa obra e a importância dela não só para Divinópolis, mas para toda uma macrorregião de Minas Gerais, que tem carência nessa relação perversa do número de leitos para o numero de habitantes”, declarou. Vladimir  disse que agora tem que intensificar esse trabalho com os deputados e senadores para que se consiga os equipamentos e o custeio. O prefeito salientou que nesse quesito de conversas está a proposta de ser um hospital escola, o que facilitaria uma interação para equipamentos.

 

Assim como Vladimir, Jaime citou como possibilidade a inclusão do hospital em seu todo ou em parte na gestão de uma empresa pública, que está sendo criada no âmbito do Ministério da Educação como hospital escola. “Os hospitais universitários do país passaram a fazer parte dessa empresa. Nesse momento, que estamos consolidando um campus universitário em Divinópolis, acho que talvez seja oportuno tentar fazer com que recursos da Educação sejam alocados aqui para manutenção do hospital. Vamos explorar todas as possibilidades e aquilo que for interesse do município, interesse da saúde, da região certamente  vai ter o meu apoio e meu esforço”, finalizou Jaime.
 

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.