sexta-feira, 1 de Julho de 2011 09:10h Liziane Ricardo e Luciano Eurides

Secretário Antônio Jorge visita Divinópolis

Secretário estadual prometeu interceder para a viabilização de recursos para o Hospital Público e implantanção do SAMU

Há um ano exato da assinatura da ordem de serviço para a construção do Hospital Público Regional e a convite do prefeito Vladimir Azevedo (PSDB), o secretário estadual de Saúde Antônio Jorge (PPS) esteve em Divinópolis na tarde de ontem, 30, para uma visita às obras. A intenção foi mostrar ao estado o andamento da construção e a partir disto discutir medidas para custear a manutenção do hospital. Na ocasião o secretário assinou a ordem de serviço para a instalação de um Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no município.

 

 

Mais uma vez em Divinópolis, o secretário afirmou que sua visita visa enxergar não apenas uma obra hospitalar, mas algo que atenderá grande parte da região Centro-Oeste e ampliações de custeios de outras unidades de saúde da cidade. “Reconheço que a cidade passa por uma restrição na oferta de leitos. Nós estamos avançando e se hoje está melhor do que ontem, no futuro poderá ser de grande progresso na área de saúde”, proclamou Jorge.

 

Sob gestão do município, a obra do hospital também tem parte do financiamento pelo estado, o qual viabilizará cerca de R$ 40 milhões para a construção do hospital. Sobre o custeio, Antônio Jorge declarou a presença estadual na manutenção do Hospital Público, ressaltou ainda tentar a participação do Ministério da Saúde. “Um Hospital Público no seu custo de investimento e construção é normalmente o que ele custa por ano para sua manutenção. Desta forma, teremos aqui um projeto de R$ 60 milhões e neste sentido teremos que viabilizar este mesmo volume de recurso para todo um ano de gestão”, responsabilizou-se.

 

 

MUNICÍPIO

 

O prefeito Vladimir Azevedo responsável pela vista do secretário à cidade garantiu que é de suma importância o acompanhamento do estado, uma vez que a partir daí os recursos começam a ser liberados para o município. “É uma obra de muita qualidade e conferimos em Uberlândia um projeto igual, funcionando bem e agora nosso desafio é terminar a obra dentro do cronograma. Ainda temos que viabilizar recursos e a vinda do secretário está ligado a isto”, assegurou Azevedo.

 

 

A secretária Municipal de Saúde, Rosenilce Cherrie Mourão, confirmou que o funcionamento do hospital proporcionará a organização do sistema público de saúde, colocando o hospital como prioridade no município. “Para serem realizados dentro do proposto, os investimentos tem que ser contínuos e precisamos o tempo todo frisar que a atenção primária também deve estar interligada com a urgência e emergência com é o caso da Unidade de Atenção Básica (UBS)”, explicou a secretária. Cherrie reafirmou a importância do Governo do Estado para colocar as unidades em funcionamento e custear a gestão. O presidente da Comissão de Saúde, Geraldinho da Saúde (PR) ressaltou que a visita traz credibilidade para o município, já que a obra está em andamento e tem um cronograma a ser cumprido. A expectativa é que o hospital esteja em funcionamento até novembro do próximo ano.

 

SAMU

 

 

Na oportunidade o prefeito Vladimir Azevedo, deputado estadual Fabiano Tolentino (PRTB) e o deputado federal Domingos Sávio (PSDB), entregaram um oficio para a implantação de um Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ao secretário de Estado de Saúde Antônio Jorge. O documento foi protocolado pelo secretário estadual, no qual ele confirmou concordar com a iniciativa, e frisou ainda estar aguardando um projeto da Prefeitura municipal de Divinópolis.


A sede regional do Samu e m Divinópolis custará em torno de R$ 3 milhões, na região estão previstas 37 veículos para ambulâncias, sendo cinco ambulâncias avançadas (UTI). A necessidade de se construir uma sede central do Samu, se dá devido ao modelo com o qual o Estado trabalha dentro das melhores referências.

 

Segundo o secretário é preciso ser feita uma grande repactuação política regional. “A gestão deste sistema, por ser um sistema supra municipal, não fica a cargo de um único município, uma vez que a solução tem sido a constituição de consórcios públicos de direito público com todos os atores políticos da região”, frisou Jorge.


De acordo com o prefeito, a instalação do Samu está prevista para até dezembro deste ano. “Já vamos tentar uma mudança no estacionamento para atender a área do Samu, e começar este aditivo vendo com a empresa Marco XX a possibilidade da mesma fazer o serviço móvel”, destacou Azevedo.
Na ocasião o deputado estadual, Fabiano Tolentino, comentou que a expectativa para a implantação deste Samu, é muito grande, tendo em vista que na ocorrência de acidentes nas estradas da região será um serviço mais ágil. “Inclusive acredito que seria uma forma de amenizar os problemas de atendimento em relação aos acidentes recorrentes na região”.


Já o deputado federal, Domingos Sávio, enfatizou que vem somar junto ao Fabiano Tolentino, sobre o pedido de implantação de um Samu no município. “Este espírito de soma é o que tenho defendido. Já estávamos em conversação sobre o Samu, e o Fabiano com toda sua competência, trouxe por escrito o documento para o ‘ponta pé’ inicial. Assinamos juntos o pedido ao secretário de Estado, e ele (Jorge) já se comprometeu a público de liberar os R$ 3 milhões”, ressaltou Sávio.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.