quarta-feira, 23 de Dezembro de 2015 09:25h Atualizado em 23 de Dezembro de 2015 às 09:27h. Jotha Lee

Secretário de Agronegócios é o único do primeiro escalão a perder o emprego

Quarenta já perderam o emprego e novas exonerações deverão ocorrer até o dia 31

Indicado pelo deputado estadual Fabiano Tolentino (PPS), com quem divide um programa de televisão, o secretário municipal de Agronegócios, Paulo Sérgio de Oliveira Marius, foi o único dos 13 secretários municipais a perder o emprego nessa primeira etapa da reforma administrativa promovida pelo prefeito Vladimir Azevedo (PSDB). Foi uma decisão política, já que Tolentino, desde o final do ano passado, já havia abandonado os tucanos divinopoltianos. O próprio prefeito, em entrevista coletiva no dia 9 de dezembro, admitiu que o critério político seria um dos quesitos analisados para as exonerações que faria nos cargos de confiança para a contenção de gastos.
Na sexta-feira passada, o secretário Paulo Marius foi chamado ao gabinete do prefeito, ocasião em que foi comunicado pessoalmente pelo chefe do Executivo que a partir de 31 de dezembro não mais ocupará a Secretaria Municipal de Agronegócios. Foi uma conversa rápida e amistosa.  O prefeito agradeceu aos serviços prestados por Paulo Marius à administração, explicando rapidamente as razões da exoneração.
Conforme o Jornal Gazeta do Oeste noticiou com exclusividade em sua edição do dia 5 de dezembro, em reunião no dia anterior, os secretários municipais assinaram um documento colocando os cargos à disposição do prefeito. A decisão foi tomada em comum acordo com o próprio Executivo, que quis transmitir a ideia de ter sido uma decisão de iniciativa própria do secretariado. Entretanto, não foi isso que aconteceu. O Executivo negociou a colocação dos cargos à disposição, para que todos os exonerados saíssem do governo pela porta da frente e sem constrangimentos.
Em entrevista no dia 9 de dezembro, o prefeito garantiu que a assinatura do documento pelo secretariado era uma decisão simbólica e significava que todos os ocupantes de cargos de confiança, de todos os escalões, estavam colocando seus cargos à disposição. Ontem a reportagem do Jornal Gazeta do Oeste confirmou que nesta primeira fase, 40 ocupantes de cargos de confiança foram comunicados da  exoneração e ficam no governo somente até o dia 31 de dezembro. Uma fonte da Secretaria Municipal de Administração, Orçamento e Informação, assegurou que os decretos oficializando as exonerações serão publicados no Diário Oficial dos Municípios possivelmente antes do dia 31.

 

MAIS EXONERAÇÕES
As 40 exonerações ocorridas essa semana são as primeiras da primeira etapa da reforma administrativa para enxugamento da máquina. Até o dia 31 novos servidores ocupantes de cargos de primeiro escalão deverão ser demitidos. Na entrevista concedida no dia 9 de dezembro, quando recebeu a imprensa acompanhado de todo o secretariado, Vladimir Azevedo disse que ao assumir a administração, a Prefeitura tinha 352 cargos comissionados, que foram reduzidos para 221 no seu governo. “Nós estamos hoje com uma redução de cargos colocada na prática. Dos 221 cargos comissionados do município, nós estamos com apenas 199 ocupados, ou seja, já fizemos uma redução de 11% na equipe”, esclareceu. “Se hoje nós estamos com 11% de redução nos cargos comissionados, quero que essa redução passe de 20%, chegando o mais próximo possível de 30% da estrutura comissionada, desde secretários até chefia de seção”, acrescentou.
A reportagem apurou que dos 40 exonerados essa semana, a maioria ocupa cargos de diretoria e chefias de seção, ou seja, são os que representam o menor peso na folha de pagamentos dos servidores comissionados. A prefeitura ainda não comentou oficialmente o início da reforma administrativa. Ontem a Diretoria de Comunicação disse que, por enquanto, as decisões estão na esfera administrativa e que oficialmente, por enquanto, não haverá nenhuma manifestação.

 

Créditos: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.