sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012 19:19h Atualizado em 21 de Janeiro de 2012 às 09:53h. Flávia Brandão

Secretário de Governo irá protocolar pedido de extraordinária na segunda-feira

Além do IPTU Solidário, Prefeito pedirá a apreciação de outros projetos pendentes

Na próxima segunda-feira (23) o secretário de Governo, Antônio Faraco, irá protolocar o pedido de reunião extraordinária no Legislativo Municipal.  Após o protocolo e considerando o prazo de 48 horas para convocação, a reunião deverá acontecer na quarta-feira (25), ainda em horário a ser definido. Ontem (20), de acordo com Faraco foi realizada uma “visita de cortesia” ao presidente da Câmara, Anderson Saleme (PR), e na pauta do encontro foi discutida a questão da extraordinária.
De acordo com o presidente do Legislativo, na pauta deverão constar além do IPTU Solidário para as vítimas da enchente, os projetos: PLEM 94/2011 que propõe a extinção dos cargos Auxiliar de Serviços I; o PLEM 122/2011, que trata da qualificação das entidades como organizações sociais,  o adotado para de gestão do Hospital Público; PLEM 124/2011 que dispõe sobre a inclusão na proposta pedagógica das escolas municipais do 1º ao 9º ano de ensino fundamental a abordagem do tema “Prevenção  e Qualidade de vida com amor exigente”; PLEM 131/2011, que autoriza a contratação dos R$ 6.5 milhões junto ao Banco do Brasil para equipar o Centro Administrativo;  e o PLEM 27/2011, que atribui zoneamento de uso e ocupação do solo, de conformidade com a Lei n 2418, a área que menciona situada nos bairros: Jardim Nova America e Parque Jardim Capitão .
Segundo Anderson Saleme a envio da pauta é de competência do Executivo podendo, portanto haver mudanças. A respeito de projetos de autoria do Legislativo, como o polêmico aumento de salários, o presidente adianta que não haverá “surpresas” na extraordinária e apenas projetos do Executivo serão apreciados.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.