segunda-feira, 20 de Agosto de 2012 10:19h Gazeta do Oeste

Seis candidatos disputam a prefeitura de Florianópolis

Os eleitores de Florianópolis que irão às urnas em outubro vão escolher entre seis candidatos o futuro prefeito da cidade: Angela Albino, do PCdoB; César Souza Júnior, do PSD; Elson Pereira, do PSOL; Gean Loureiro, do PMDB; Gilmar Salgado, do PSTU; e Janaína Deitos, do PPL.

Com 322,8 mil eleitores, Florianópolis é o segundo maior colégio eleitoral do estado, atrás apenas de Joinville, que tem 369,7 mil pessoas aptas para votar no pleito municipal deste ano.

De acordo com informações do do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), das 345 pessoas que se inscreveram para disputar as 23 cadeiras da Câmara de Vereadores, 324 foram considerados aptos e estão na disputa.

A capital catarinense tem 421,2 mil habitantes, conforme dados do Censo Demográfico 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e 671,6 quilômetros quadrados de base territorial – 97% da área situados na Ilha de Santa Catarina. O município é uma das três capitais insulares do Brasil, ao lado de São Luís, no Maranhão, e Vitória, no Espírito Santo.

Cerca de 96,2% da população de Florianópolis vivem em área urbana. A taxa de analfabetismo entre os maiores de 15 anos caiu de 3,6% para 2,1%, entre os anos de 2000 e 2010. No mesmo período, o percentual de residências com saneamento básico adequado teve ligeira queda, de 84,5% para 83,8%.

A capital catarinense apresenta 5 mil domicílios ocupados em aglomerados subnormais (termo usado pelo IBGE para designar assentamentos irregulares como favelas).

A renda mensal média dos habitantes de Florianópolis é R$ 1,5 mil, mas aproximadamente 8,3% das pessoas vivem com renda mensal inferior a R$ 255. A cidade tem uma frota de 259,4 mil veículos, segundo dados de 2010 do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Em 2009, o Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no município, ficou em R$ 8,3 bilhões.

A economia de Florianópolis é dominada pelas áreas de comércio e serviços. O turismo é uma das principais fontes de renda – a população da cidade chega a triplicar durante a temporada de verão. Maior produtora de ostras do país, a cidade tem ainda cerca de 600 empresas de software, hardware e serviços de tecnologia.

O orçamento da prefeitura de Florianópolis prevê para este ano receita total de R$ 1,6 bilhão. A despesa da Câmara Municipal prevista na lei orçamentária é de R$ 42,5 milhões.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.