quinta-feira, 14 de Março de 2013 05:28h Carla Mariela

SEMUSA apresenta contas referente ao último quadrimestre de 2012 na Câmara Municipal de Divinópolis

Para Darcio Abud a apresentação das contas é um exercício muito positivo

O secretário municipal de Saúde, Darcio Abud Lemos, juntamente com a equipe da área da saúde, estiveram ontem (13), na Câmara Municipal de Divinópolis para a realização da prestação de contas referente ao último quadrimestre de 2012, para os cidadãos presentes e também para alguns vereadores que também participaram do encontro, como por exemplo, Adair Otaviano (PMDB), Edmilson Andrade (PT), Adilson Quadros (PSDB), Eduardo Print Junior (PDT), Marquinho Clementino (PSL) e Anderson Saleme (PR).
Na ocasião foi apresentado um slide onde o quadro do resumo das receitas foi mostrado da seguinte forma, quanto a transferência da União o valor foi de R$19.234.398,52. As transferências do Estado o valor foi de R$10.197.056,48. Já a transferência do Município R$14.018.675,98. O rendimento de aplicações foi R$98.827,82. O total do quadro das receitas foi apontado como R$43. 548.958,80.
Além das receitas foram apresentados também os gastos com mandados judiciais de Setembro a Dezembro de 2012, em relação a consultas médicas, internações, exames, material médico, dentre outros. Os gastos com a vigilância em saúde totalizaram em R$174.050,18. Em relação à participação do CISVI, o total foi R$214.966,33. Foram mostrados também os gastos feitos pela SEMUSA com publicidade/propaganda.
Durante a apresentação foi apontado também como ocorreu o acompanhamento de suspeita da dengue de 2006 a 2012. No ano de 2006 as notificações totalizaram em 216. Em 2007, o numero de notificações subiram para 364. Em 2008 o índice abaixou 278. Em 2009, as notificações foram 457. Em 2010, o número aumentou chegando a 5.033. Em 2011, as notificações diminuíram para 303 e em 2012 passou para 209.  O controle da dengue foi feito foi por meio de 96 visitas a propriedades, bem como o LIRAa, mutirões de limpezas em todas as regiões do Município, dentre outras ações.
A SEMUSA anunciou ainda o número de autorizações de internações hospitalares ocorridas em Divinópolis.

 

Após vários dados apontados, o vereador Adair Otaviano (PMDB), fez alguns questionamentos, dentre eles, sobre o gasto total com remédios, ele questionou o valor específico dos gastos que houve com processos, uma vez que foram registrados 2.763 em relação à medicação. “Eu gostaria de saber o que significa isso em valores. Gostaria também de entender sobre as 32 cobranças feitas pelo Hospital São João de Deus, que tipo de cobranças administrativas foram essas. Também observando que teve vários acidentes com animais peçonhentos, sobre os dados mostrados gostaria de saber qual atitude que a secretaria vai tomar. Quanto aos partos, se há um programa da secretaria municipal de Saúde com relação ao incentivo aos partos normais, pois nós sabemos que na apresentação há o dobro de cesárea, sabendo que o procedimento de um de outro tem preços variados”, questionou Adair Otaviano.
Ao entrevistar, Darcio Abud, este disse que a prestação de contas é um exercício muito positivo. “Analisamos números e os questionamentos que foram surgindo são positivos. A secretaria já está preparando os dados do novo quadrimestre, há uma evolução positiva em muitos dados, mas evidentemente a questão da prestação de serviço da ortopedia e da neurologia está nos prejudicando muito, faz com que a gente diminua a oferta ao cidadão e aos municípios que são aqui referenciados. Mas nós vamos empreender uma ação específica junto aos municípios para tentar não só ajudar o hospital São João de Deus que tem que recompor suas equipes, mas também acelerar a questão da construção do hospital regional que vem sanar vários problemas”, encerrou.
Entretanto, Darcio Abud, chegou a responder alguns dos questionamentos do parlamentar Adair Otaviano ainda na Casa Legislativa.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.