terça-feira, 30 de Setembro de 2014 04:20h Atualizado em 30 de Setembro de 2014 às 04:27h.

“Ser transparente é obrigação para qualquer pessoa pública, mas infelizmente tem se tornado cada dia mais raro no Brasil”

Crédito: Divulgação


Quem é Luzia Ferreira?
Nasci em Perdigão e me mudei para Divinópolis ainda criança para concluir o ensino primário no Grupo Escolar Padre Matias Lobato. Criada em uma família católica, integrei o Grupo de jovens da Igreja Nossa Senhora da Guia. Já como estudante do Ensino Médio na Escola Estadual São Tomaz de Aquino, no Porto Velho, ingressei no movimento dos estudantes e participei da União Estudantil Divinopolitana.
Mudei-me para Belo Horizonte e fui estudar Biologia na UFMG. Na capital mineira segui minha trajetória política. Enfrentei a ditadura militar, lutei pela volta da democracia e pelas eleições diretas. Com a redemocratização, iniciei uma trajetória em defesa dos direitos das mulheres, trajetória essa da qual me orgulho muito e que ainda hoje orienta muitas entre minhas ações. Ajudei a criar o Conselho Estadual da Mulher, a Delegacia Especializada e a Frente Parlamentar de Combate à Violência Contra as Mulheres.
Sou Presidente do Partido Popular Socialista (PPS) de Minas Gerais. Desde 2011 cumpro meu primeiro mandato como deputada estadual. Na Assembleia Legislativa, sou vice-líder do Bloco Transparência e Resultado e vice-presidente das comissões de Cultura e de Assuntos Municipais. Em 2004 e 2008, fui eleita vereadora na capital, tendo me tornado em 2009 a primeira mulher presidente da Câmara Municipal. Em 2010 me tornei a primeira mulher a assumir interinamente a Prefeitura de Belo Horizonte.
Como deputada estadual, exerço um mandato ético e democrático baseado no diálogo permanente com os mais diversos setores da sociedade. Por isso, renunciei ao Auxílio-Moradia, votei pelo fim dos 14º e 15º salários para os deputados e pelo fim do voto secreto. Por meio de emendas parlamentares, destinei para mais de cem municípios recursos que foram investidos na Saúde, Educação, Segurança, Inclusão Social e Infraestrutura.
Liderei na Assembleia a criação de duas Frentes Parlamentares, fóruns coletivos criados com o objetivo de ouvir e atender às demandas de importantes setores da comunidade.
A primeira delas é a Frente Parlamentar de Apoio à Adoção, que visa buscar soluções para agilizar e promover melhorias no processo de adoção, analisando de forma interdisciplinar e afetiva a situação de cada criança e adolescente.
A segunda é a Frentáxi, Frente Parlamentar Mista de Apoio aos Taxistas de Minas Gerais. Desde meu primeiro mandato como vereadora, venho ratificando meu compromisso em defesa dos taxistas, por mais segurança e por melhores condições de trabalho para a categoria.
É também de minha autoria o projeto que deu origem ao “Dê Sua Opinião”, programa lançado em fevereiro deste ano pela Assembleia e que permite a participação efetiva da população em todos os projetos em andamento.

Quais as propostas caso seja eleita?
No Congresso Nacional, vou lutar pelo investimento de 10% dos recursos federais na Saúde, reivindicar a aplicação imediata de 10% do PIB na Educação, ampliar a rede de prevenção e combate à violência contra as mulheres, atuar em defesa de uma ampla Reforma Política, exercer uma rigorosa fiscalização na aplicação dos recursos públicos, defender um novo pacto federativo por mais recursos para os municípios e trabalhar por mais investimentos na Segurança Pública, na Cultura e na Mobilidade Urbana.
Mas quero também ser a voz de Divinópolis e do Centro-Oeste no Congresso Nacional. Por isso, vou trabalhar pela conclusão do Hospital Regional e pelo pleno funcionamento do Hospital São João de Deus, que atende várias cidades da região. Com a conclusão das obras do Hospital Regional, vamos desafogar os leitos das demais unidades de saúde da cidade.  Vou reivindicar a conclusão das obras de duplicação da MG-050 e intervir para que os trevos de acesso aos bairros, como o Serra Verde e Quintino, sejam construídos evitando que acidentes aconteçam.
Melhorar as vias de acesso não só beneficia o trânsito, como também amplia as oportunidades de atrairmos mais empresas interessadas em implantar unidades e fábricas em Divinópolis. Dessa forma, surgem novas oportunidades de emprego aos cidadãos.
Temos um Aeroporto em Divinópolis para o qual já estão previstos os primeiros voos comerciais no fim deste ano. Se desenvolvermos uma política que atraia novos investidores, certamente a cidade passará a demandar um aeroporto com infraestrutura e pistas maiores, para que então sejam operados os voos de carga. É um processo demorado, mas que em longo prazo trará benefícios a Divinópolis.
O Meio Ambiente é outra causa que sempre defendi. No ano passado levei ao conhecimento da Assembleia a situação de uma siderúrgica no bairro Manoel Valinhas que não havia se adequado às normas ambientais. O resultado foi satisfatório. Vamos dar sequência na defesa do Meio Ambiente, atuando principalmente pela retirada do esgoto e recuperação do Rio Itapecerica.

Porque os eleitores devem votar em Luzia Ferreira?
Acumulo uma trajetória de mais de 30 anos de vida pública em defesa das mulheres, das liberdades e da democracia. Em todos esses anos nunca tive meu nome envolvido em qualquer escândalo de corrupção ou desvio de recursos. Ser transparente é obrigação para qualquer pessoa pública, mas infelizmente tem se tornado cada dia mais raro no Brasil.
Desde que tomei posse na Assembleia, em 2011, tenho atuado para que nosso mandato se torne um instrumento de participação coletiva aberto a todos os mineiros. E nestes três anos tive o privilégio de dedicar especial atenção à população de Divinópolis. Através de emendas parlamentares, destinei recursos para importantes obras e intervenções em Divinópolis.
Posso citar a cobertura da quadra da Escola Estadual Jovelino Rabelo, a aquisição de equipamentos para as Escolas Estaduais Antônio da Costa Pereira e Ilídio da Costa Pereira, a aquisição de mobiliário e bebedouros para a Escola Estadual Vida Nova, a drenagem pluvial da Avenida Ayrton Senna e da Rua João Dias, no bairro Interlagos, a implantação de academias ao ar livre nos bairros Afonso Pena e Santa Rosa, a aquisição de material esportivo para escolinhas de futebol e projetos sociais, a construção de uma piscina para o Projeto Aroeira da Associação Cre-Ser, o apoio ao programa psicossocial da Delegacia Especializada de Atendimento à Violência contra a Mulher, a aquisição de material didático para a Sociedade dos Surdos de Divinópolis e a aquisição de instrumentos musicais para grupos de congado.
Nosso mandato realizou também uma série de audiências públicas para discutir com a população de Divinópolis a solução para os problemas que a cidade enfrenta. Durante as audiências, e principalmente junto ao governo do Estado e ao governo federal, defendi a duplicação da MG-050, o estímulo às políticas de adoção de crianças e adolescentes, a transformação do Cefet em Universidade Tecnológica, as ações de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres e a implantação em Divinópolis do Sistema Nacional de Cultura.
Nestes 102 anos, Divinópolis cresceu de forma descoordenada e, com este crescimento, surgiram novos desafios para os quais precisamos unir esforços, buscando sempre mais qualidade de vida para a população.
Como deputada federal, seguirei lutando por uma Divinópolis cada dia melhor, com mais desenvolvimento econômico, melhorias na infraestrutura urbana e mais investimentos para a Saúde e a Educação. Contem comigo!

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.