sexta-feira, 24 de Maio de 2013 07:46h Atualizado em 24 de Maio de 2013 às 07:50h. Carla Mariela

Sind-UTE esclarece como ocorrerá o Plebiscito Popular 2013 em Divinópolis

Segundo, Maria Catarina, no mínimo 20 cidades do centro-oeste mineiro participarão do encontro

Será realizado amanhã, de 9h às 17h, a macro reunião referente ao Plebiscito Popular 2013 em Divinópolis. O encontro vai contar com movimentos sociais e sindicais da região centro-oeste na Escola Estadual Monsenhor Domingos, na avenida Antônio Olímpio de Morais, no bairro Santa Clara, 1.441.

A coordenadora do Sind-UTE e responsável pela coordenação do Plebiscito na região centro-oeste, Maria Catarina, esclareceu qual é o objetivo do evento. Segundo ela, a intenção é elaborar um projeto popular no estado. Ela afirmou que primeiro está sendo feito um planejamento do plebiscito com cidades do centro-oeste, que servirá para o mês de outubro. A partir deste planejamento que iniciou no mês de março, serão levados para a população do estado de Minas Gerais grandes questionamentos.

A questão que será abordada está relacionada com o modelo energético da Cemig, uma vez que para Catarina, ninguém aguenta mais pagar uma conta alta que acaba que é paga para o empresário através do ICMS. Sobre este ICMS, ela destacou que o maior do país está em Minas Gerais. “Nós queremos mostrar para a população que a conta da Cemig que as pessoas pagam é cara, é um absurdo e tem como reverter esta situação através do plebiscito popular, em uma reunião macro da região centro-oeste, onde estará presente no mínimo 20 cidades do centro-oeste, dentre elas, estarão Cláudio, Pará de Minas, Divinópolis, Itaúna, Formiga, Oliveira, Campo Belo, São Gonçalo do Pará. Nós estamos chamando as lideranças sindicais do movimento social e de partidos políticos para participarem conosco”, afirmou.

ICMS significa é o imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e serviços de transporte interestadual, intermunicipal e de comunicação. É um imposto brasileiro e cada estado possui uma tabela de valores. O ICMS está na constituição federal de 1988 e somente o governo os governos dos estados podem instituí-lo ou alterá-lo.
Todas as etapas de circulação de mercadorias e prestação de serviço estão sujeitas ao ICMS, devendo haver emissão da nota fiscal. Em alguns estados, o ICMS é a maior fonte de recursos financeiros.

A coordenadora reiterou o convite para todos que quiserem participar do evento. Para ela, é hora das forças cidadãs mostrarem que não se pode haver o pagamento de uma conta cara de energia elétrica do país e sem argumento do alto valor que é cobrado. “A partir do momento que o governo de Minas não renovou a concessão de energia junto com o governo federal, Paraná e São Paulo, queremos saber o que é que está por de trás disso”, salientou.

No plebiscito em Divinópolis, entretanto haverá o planejamento de quais as ferramentas que serão utilizadas, onde serão colocados os comitês de votação, cada participante apresentará a sua exposição para fortalecer a articulação regional.
Segundo Catarina será um evento importante, porque Minas Gerais gira em torno de 25 regiões geográficas. Para a coordenadora, a região centro-oeste é forte, mas ao mesmo tempo em que é forte é alienada. A sua preocupação é com o silêncio, da falta de vontade de ir para a luta e o plebiscito é uma arma importante para se ter ações bastante articuladas.

A partir do encontro de amanhã, as ações serão mais efetivas para as devidas intervenções junto à sociedade. Em Divinópolis, o movimento trará faixas nas ruas, panfletos mostrando a realidade do que significa esta alta tarifa da Cemig.

Para a coordenadora, a preocupação é com a população mais pobre e também com os chamados “gatos”, uma vez que tem muitas famílias de baixa renda e que no desespero fazem os gatos porque pagam contas de aproximadamente R$3 mil reais. Durante a entrevista, Catarina fez o seguinte questionamento: até que ponto vai se culpar a população? É esta e outras questões que serão debatidas no plebiscito popular 2013.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.