quarta-feira, 26 de Setembro de 2012 15:12h Carla Mariela

Sintram realiza prestação de contas 2011

Com a promulgação da Constituição Federal em outubro de 1988, ficou garantido aos servidores públicos, o direito de sindicalização. A partir daí, os servidores se reuniram no Ginásio Poliesportivo em Divinópolis, transformando a Associação dos Trabalhadores de Divinópolis (Atram) em Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis. O Sintram é uma instituição que agrega os servidores públicos municipais na defesa dos direitos individuais e coletivos dos trabalhadores do serviço público. Para que os servidores ficassem por dentro de como foram administrados os valores e bens da instituição no ano passado, o sindicato realizou ontem uma prestação de contas, às 18hs, com o objetivo de apresentar o que foi feito em 2011.

 


Estavam presentes alguns servidores públicos, o diretor do Sintram, João Madeira, o diretor financeiro José Alcolano Martins, o presidente do Conselho Municipal Ronaldo Luiz Ricardo, e o advogado do sindicato José Maria Martes.

 


A reunião foi aberta por Ivonete Ferreira, diretora de comunicação do Sintram, que depois passou a palavra para João Madeira, e logo depois falou a contabilista Karina da Paz.

 


De acordo com João Madeira, os servidores públicos foram convidados a participarem da assembleia para discutir o que foi realizado em 2011. A contabilista, Karina da Paz, foi convidada a apresentar os dados da prestação de contas para todos os presentes. Ela começou o seu discurso mostrando os valores ativos e passivos relacionados com a prestação de contas 2011. Esclareceu onde o dinheiro foi aplicado e quais foram os gastos. “Apresentamos um balanço sintético. Começando pelo ativo do Sintram. Nós temos o somativo circulante e o disponível, sendo que nesse disponível nós temos o caixa que está zerado, pois o Sintram não movimenta dinheiro em espécie, portanto aqui vai sempre estar zerado. No ativo circulante, nós temos imobilizada a empresa, que são os bens. Temos também as compensações no valor de R$5.088,00. O total do ativo está numa somatória no valor de R$990.529,34”, disse.

 


Na parte passiva, Karina da Paz, abordou temas como: o circulante no valor de R$2.059.837,93. As exigibilidades em R$1.914.295,07. Os fornecedores R$1.914.295,07. As obrigações sociais e fiscais R$61.203,88. Dentro das obrigações sociais e fiscais estão os encargos sociais a recolher no valor de R$12.983,69. Impostos e Contribuições a recolher R$12.889,57. Provisão de férias 13º salário e encargos R$35.330,62. Nas obrigações financeiras R$84.338,98. Dentro dessas obrigações financeiras estão os cheques em trânsito no valor de R$84.338,98. Nas outras obrigações o caixa está zerado. O valor não circulante ao todo está R$32.253,81. Já o patrimônio líquido apresentado foi R$-1.106.650,40. As compensações R$5.088,00. Valor total do passivo foi R$990.529,34.

 


Em relação à demonstração do superávit ou déficit acumulado, o saldo inicial foi apresentado por Karina da Paz, no valor de R$-1.525.550,67. Os ajustes de exercícios anteriores tiveram o valor R$2.564,48. O superávit do exercício R$416.335,79. Já o saldo final foi apresentado no valor de R$-1.106.650,40.

 


Na demonstração do resultado, Karina da Paz, apontou os dados relacionados com a receita bruta, receitas financeiras, despesas com pessoal, despesas administrativas, despesas financeiras-Sintram, serviço de assistência aos associados, outras despesas e superávit do exercício.

 


Após a apresentação foi comentado que o Conselho Municipal, em uma reunião realizada no dia 12/07/212, nomeou uma comissão para examinar essas contas e a estruturação do sindicato no exercício de 2011. O Conselho Municipal iniciou os trabalhos de análise no dia 23/07/2012.

 


No final do encontro, uma Ata foi apresentada para todos os presentes. Por fim, o documento ficará a disposição de todos no Sintram por alguns dias para esclarecimentos de qualquer dúvida.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.