sexta-feira, 2 de Setembro de 2016 17:40h Agência Brasil

Temer diz que habilitação de Dilma para funções públicas é questão jurídica

Em sua primeira viagem após assumir efetivamente a Presidência do Brasil, Michel Temer está em Xangai, na China, onde participou do Seminário Empresarial de Alto Nível Brasil-China.

Durante o encontro, Temer comentou a decisão do Senado, de manter a habilitação de Dilma para funções públicas. Segundo ele, a questão agora é jurídica.

"O Senado tomou a decisão. Certa ou errada, não importa, o Senado tomou a decisão. Me parece que ela está sendo questionada agora juridicamente. Então ela sai agora do plano exclusivamente político para o quadro de uma avaliação de natureza jurídica”, disse ele a jornalistas que o acompanham na viagem. Na China, o presidente participará também do encontro do G-20, bloco que reúne as 20 maiores economias do mundo, em Hangzhou, a quase 180 quilômetro.

O encontro em Xangai é promovido pelo Ministério das Relações Exteriores e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Participam como palestrantes os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles; das Relações Exteriores, José Serra; dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella; e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi.

 

De Xangai, Temer segue para Hangzhou para participar, nos dias 4 e 5, da 11ª reunião de Cúpula do G20 (grupo das 20 maiores economias do planeta). Na ocasião, Temer terá sua primeira reunião bilateral com um chefe de Estado: o presidente chinês, Xi Jinping. A previsão é de que ele participe também de reuniões com os presidentes dos países do BRICS  - bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

De acordo com o Ministério da Fazenda, um dos principais pontos a ser defendido pelo Brasil é acelerar as discussões sobre o combate à evasão tributária. Um dos pontos de debate será a tributação de empresas multinacionais que burlam a legislação para não pagar impostos tanto nos países onde estão instaladas quanto nos países-sede.

 

Temer assumiu definitivamente a presidência da República no último dia 31, após a conclusão do julgamento do processo de impeachment de Dilma Rousseff, que afastou em definitivo a ex-presidente da função.

Durante a ausência de Temer, o país está sob os comandos do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (PMDB-RJ).

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.