terça-feira, 7 de Maio de 2013 07:24h Atualizado em 7 de Maio de 2013 às 12:59h. Carla Mariela

TRE/MG convoca população a fazer o recadastramento no novo sistema para eleição de 2014

O assessor de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG), esteve em Divinópolis para tratar de questões voltadas ao sistema biométrico que será usado no município para as próximas eleições.

O assessor de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG), esteve em Divinópolis para tratar de questões voltadas ao sistema biométrico que será usado no município para as próximas eleições. De acordo com, Rogério Tavares, o motivo do encontro com a imprensa e também com os juízes eleitorais do município foi para fazer um apelo para divulgação do recadastramento, uma vez que se o eleitor não se cadastrar neste novo sistema terá o título cancelado.

O assessor de imprensa do TRE/MG solicitou o espaço nos noticiários para a realização desta divulgação sobre a importância do eleitor comparecer até o cartório eleitoral para fazer o recadastramento a partir do dia 15 de maio. “Nós precisamos da movimentação de 1.200 pessoas por dia para o recadastramento, para que não haja o cancelamento do título eleitoral. Nós estamos com várias frentes de divulgação, inclusive, nós vamos distribuir folhetos, já mandamos fazer 65 mil. Iremos reunir também com lideranças das comunidades de Divinópolis para nos ajudar nesta divulgação. O nosso objetivo é que cada eleitor de Divinópolis receba este folheto e a informação de que precisa ir ao cartório. A questão de regularização do título teve toda uma parceria da Justiça Eleitoral com as redes de televisão e rádio do país, queremos fazer com o recadastramento da mesma forma quanto a divulgação”, salientou.

Ainda conforme o assessor do TRE/MG, é preciso o apoio dos jornalistas para que a Justiça Eleitoral consiga inserir VTs nas edições de rádios e televisão, assim como Curitiba fez e que foi um sucesso. “Por isso faço o apelo para vocês, porque precisamos contar com os jornais locais se possível encartando o folheto. A nossa ideia é quando possível fazer uma publicação de um comercial no rodapé para levarmos esta mensagem do recadastramento para os eleitores. Divinópolis será a maior cidade de Minas Gerais que terá o sistema biométrico em 2014”, disse.

O promotor Dr. Gilberto Osório complementou dizendo que talvez o ideal fosse também colocar junto com a conta de luz dos moradores, o folheto contendo os dados explicando sobre a importância de o eleitor comparecer ao cartório para fazer o cadastramento biométrico.
Este cadastramento biométrico dos eleitores é feito por meio do chamado “Kit Bio”, que é composto por um computador portátil, câmera digital, scanner e um mini estúdio fotográfico com assento. Para o reconhecimento de cada eleitor os seus dados biométricos digitais (impressões digitais) são coletados por meio de sensores de alta definição. A justiça eleitoral tem o cuidado de coletar as digitais de todos os dedos da mão do eleitor. Entretanto, na hora de votar, após a apresentação dos documentos, a identidade do eleitor será confirmada por meio do reconhecimento biométrico da sua impressão digital.

Se a digital do eleitor não for reconhecida pelo leitor microterminal da urna eletrônica e o mesário tiver dúvidas quanto à sua identidade, ele ainda terá à sua disposição a folha de votação com as fotos de todos os eleitores daquela seção, a qual poderá recorrer para confirmação da identidade.
                                                  
                                                        Implantação da biometria no Brasil


Diante da constatação de que a biometria tornaria o sistema eletrônico de votação ainda mais seguro, a Justiça Eleitoral decidiu implementar a nova tecnologia em três municípios do país para uma fase piloto focando as eleições de 2008. Foram convocados, dessa forma, 40 mil eleitores das cidades de

Colorado do Oeste (RO), Fátima do Sul (MS) e São João Batista (SC) para participar do recadastramento biométrico. Devidamente recadastrados, esses eleitores foram identificados, pela primeira vez na história das eleições brasileiras, por meio de suas impressões digitais.
Em 2009 ocorreu a segunda fase do programa de identificação biométrica com foco nas eleições de 2010 e 2012. A terceira fase tem foco no pleito de 2014, quando a Justiça Eleitoral pretende que cerca de 23,7 milhões de eleitores de todos os Estados e do Distrito Federal votem utilizando a identificação biométrica. Hoje a Justiça Eleitoral conta com cerca de 4 mil Kits biométricos para atender a todos os Estados que farão o recadastramento. Vale lembrar que com apenas um Kit biométrico o servidor da Justiça Eleitoral treinado para fazer o recadastramento consegue cadastrar, em média, 25 a 30 eleitores por dia.

Esta terceira fase em Minas Gerais, com foco nas eleições de 2014, iniciou-se no dia 06 de março de 2013, nos municípios de Brás Pires, Dores do Turvo, Senador Firmino e Tapira. Em Divinópolis, os eleitores começam a ser cadastrados biometricamente no dia 15 de maio de 2013. Ele deverá apresentar a carteira de identidade, de trabalho, carteiras profissionais, certificado de quitação do serviço militar, certidão de nascimento ou casamento. Não serão aceitos a carteira de motorista e o passaporte para quem for fazer o título pela primeira vez. Comprovante de endereço (conta de água, luz, telefone), preferencialmente em nome do eleitor, emitido entre 15 de maio de 2012 e 15 de fevereiro de 2013. Título eleitoral e CPF (se possuírem). Comprovante de quitação com o serviço militar para eleitores do sexo masculino, maiores de 18 anos, que forem fazer o título pela primeira vez.

O recadastramento biométrico é obrigatório e os que não o fizerem terão o título cancelado. O cartório eleitoral de Divinópolis está localizado a avenida Sete de Setembro, 818, centro. Durante período de recadastramento que vai do dia 15 de maio até o dia 29 de novembro, o cartório funcionará de segunda a sexta, das 8h às 17h.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.