Urnas chegaram a Divinópolis na última sexta-feira

Além das que serão utilizadas durante a eleição, chegaram também as urnas para que os mesários da cidade comecem os devidos treinamentos. Os equipamentos vieram do Tribunal Superior Eleitoral

As urnas eletrônicas para a escolha dos candidatos das chapas proporcional e majoritária no dia 07 de outubro, chegaram a Divinópolis na última sexta-feira,. Além das que serão utilizadas durante a eleição, chegaram também as urnas para que os mesários da cidade comecem os devidos treinamentos. Os equipamentos vieram do Tribunal Superior Eleitoral, foram entregues pelos correios e já estão no Cartório Eleitoral da cidade.

 


De acordo com a coordenadora, da 103ª Zona Eleitoral, Cíntia Greco, são 516 urnas eletrônicas para as eleições e 10 que serão utilizadas para o treinamento dos mesários. “Chegaram para nós, 516 urnas para a eleição, sendo que 300 são para a 102ª Zona Eleitoral, e 216 são para a 103ª Zona Eleitoral. Na 102ª são 276 seções, com 24 urnas contingentes, caso haja substituição. Já na 103ª são 200 seções, com 16 urnas contingentes. Conferimos o patrimônio de todas”, ressaltou.

 


Em relação aos treinamentos que serão dados aos mesários com as 10 urnas eletrônicas, o chefe da 102ª Zona Eleitoral, Halley Adriani, em edições anteriores da Gazeta do Oeste, afirmou que ao todo foram convocados 1.104 mesários para participarem das eleições 2012 na 102ª Zona Eleitoral; e 800 para participarem na 103ª Zona Eleitoral. O treinamento dos mesários da 102ª ocorrerá no dia 1º de setembro às 8hs e às 14hs da tarde, conforme Hallei Adriani, já o treinamento da 103ª, ocorrerá na próxima semana, nos dias 30 e 31 de agosto, às 14hs.

 


Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a urna eletrônica como é denominada hoje, só foi desenvolvida em 1995 e utilizada pela primeira vez no ano seguinte. O primeiro nome da urna eletrônica foi “coletor eletrônico de votos”, a máquina teve como objetivo identificar as alternativas para a automação do processo de votação e definir as medidas necessárias para a implementação, a partir das eleições de 1996, em mais de 50 Municípios brasileiros. O equipamento, responsável pela automatização de 100% das eleições, foi então lançado no Brasil em 1996, e hoje serve de modelos para vários países.

 


A urna eletrônica é composta por dois terminais, o terminal do mesário e o terminal do eleitor. O terminal do mesário possui um teclado numérico, onde é digitado o número do título do eleitor e uma tela de cristal líquido, onde aparece o nome do eleitor. Já o terminal do eleitor possui teclado numérico, onde é registrado o voto e uma tela de cristal líquido, onde são registradas as mensagens que orientam o eleitor para o registro de seu voto.

 


Com a chegada das urnas é fundamental que os mesários fiquem atentos aos dias do treinamento citados acima e em relação ao momento da votação na urna eletrônica. As urnas são invioláveis, não há nenhuma possibilidade de se verificar em quais candidatos o eleitor votou, pois a urna eletrônica grava somente a sua indicação baseada na Constituição Federal brasileira, que determina o sigilo do voto.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.