quinta-feira, 2 de Fevereiro de 2012 20:01h Atualizado em 3 de Fevereiro de 2012 às 09:25h. Flávia Brandão

Vereador denuncia esquema no corte de árvores

Rodyson irá propor projeto com critérios e responsabilidades pelo deferimento ou não do corte

Um esquema para liberação de corte de árvores em Divinópolis foi denunciado ontem (2) pelo vereador Rodyson do Zé Milton (PSDB) durante a reunião ordinária do Legislativo Municipal. O parlamentar disse que teve conhecimento por meio de uma cidadã que há dois anos pleiteava o corte de determinada árvore e somente após cumprir critério de funcionário da Secretaria de Meio Ambiente com a compra de nove mudas, ao valor de R$ 90,00 cada, é que teve o pedido deferido. O edil diz propor projeto para estabelecer critérios e responsabilidades técnicas para o deferimento ou indeferimento do corte
Rodyson do Zé Milton (PSDB) disse que é sabido que Divinópolis não fez um planejamento urbanístico em relação ao plantio de árvores e hoje existem muitas delas em áreas inadequadas do perímetro urbano. “Isso está trazendo um transtorno muito grande para a cidade, principalmente agora na época de grandes chuvas, que prejudica com as queda de árvores em carros e casas e estou preocupado com a segurança pública”, declarou.
Associado a esse problema, o vereador disse que atualmente existe uma grande dificuldade para os cidadãos substituírem determinada árvore, ou seja, no momento de pedir o protocolo e obter o deferimento para o corte na Secretaria de Meio Ambiente. “A Secretaria sem critérios colocam da forma, que lhes convéns se corta ou não e com esse projeto de lei eu quero que o técnico responsável pelo corte de árvore, na Prefeitura, dê um laudo pelo deferimento ou indeferimento e explique os motivos pelo sim ou pelo não porque se uma árvore dessa cair em cima de uma casa ou de um cidadão  trazendo transtornos, sendo que o pedido da comunidade não foi atendido o técnico terá que ser responsabilizado”, disse.
O parlamentar disse que vários cidadãos o procuraram relatando essa dificuldade para conseguir o corte, sendo que algumas relataram prejuízo com a queda em cima de casa e carros trazendo prejuízos e até risco de vida.
Esquema
O vereador conta que uma pessoa lhe informou que há dois anos estava pedindo o corte de uma árvore, sendo que conseguiu o corte após obedecer a determinado critério, onde teria que comprar nove mudas de árvores a R$90,00 cada, em determinado local. Após cumprido esse critério, o pedido foi deferido no outro dia. “Eu acho esse critério errado tem alguma coisa que a gente tem que observar e estudar para poder avançar nesse intuito de melhorar a substituição de árvores em Divinópolis, que tem que ser o mais rápido já que tem muitas árvores podres ameaçando vidas”, declarou.
O edil disse que o morador relatou que quem estabeleceu o critério é servidor ligado a Secretaria de Meio Ambiente. Rodyson disse que foi um caso isolado e quer descobrir quem foi esse servidor, que estabeleceu esse critério por conta própria fugindo da lei municipal, que prevê o plantio de uma ou no máximo de duas mudas.
Projeto de Lei
Rodyson disse que irá propor o projeto de lei que a responsabilidade pelo deferimento ou indeferimento será do técnico, que assina o laudo, e caso haja danos ele será responsabilizado se o pedido dos moradores não for atendido.
Comunicado
A reportagem questionou ao edil se ele chegou a comunicar ao Secretário de Meio Ambiente, Pedro Coelho, sobre o esquema para liberação do corte e em resposta Rodyson disse que ainda não, mas iria tomar as providências necessárias. “Já estou providenciando um agendamento pessoal com ele para conversar e  quero uma reunião com todos os responsáveis pelo deferimento ou não pelos cortes de arvores em Divinópolis.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.