terça-feira, 7 de Junho de 2011 09:10h Flávia Brand?o

Vereador Edson Sousa aciona Policia Civil para apreensão de suposta gravação

O episódio de acusações verbais e difamações protagonizadas pelo cidadão José Venâncio contra o vereador Edson Sousa (sem partido), na Câmara Municipal de Divinópolis na última quinta-feira (2) teve novos desdobramentos. Ontem (6), o vereador Edson Sousa protocolizou, na Polícia Civil, o ofício 604 endereçado a Delegada Regional de Segurança Pública, Aparecida Quadros, no qual afirma que foi acusado “levianamente” e diante disso solicita a apreensão da suposta gravação que o cidadão José Venâncio afirma ter posse. Além disso, o parlamentar pediu agilidade para instauração e conclusão do inquérito para que possa dar um parecer para a sociedade.


No oficio, o vereador afirma que conforme o Boletim de Ocorrência nº M 7315-2011-0028065 foi desacatado ao ouvir “ditos infames” e acusado de “corrupção passiva” e como vítima desse infortúnio e pelo fato de ser um “homem que trabalha com as leis e a moralidade pública” requer que, após a oitiva do cidadão José Venâncio, seja feita a apresentação da suposta gravação, bem como dada agilidade a conclusão do inquérito para que o mais “breve possível seja dado um parecer à sociedade” sobre o episódio.


Segundo informações da delegada regional Aparecida Quadros será instaurado o inquérito baseado no crime de difamação e injúria e após a conclusão do mesmo - que no caso são até 30 dias, conforme a lei determina - será possivelmente encaminhado para o Judiciário. A previsão é que já hoje (7) o caso seja encaminhado para o delegado responsável.

 

 

Entenda o caso 

 

Na última quinta-feira (2), o cidadão José Venâncio inscrito para utilizar a Tribuna Livre agrediu verbalmente o vereador Edson Sousa e afirmou que, na época em que  Edson era presidente da Câmara, em 2007, através de seu assessor Roberto Clementino, ofereceu vantagem ao cidadão para preenchimento de cargos na Copasa e em troca Venâncio  não seria contra a intenção do governo Demetrius de entregar o tratamento do esgoto para a Copasa. Venâncio afirmou ainda que tem gravações das negociações do ex-assessor.  Na reunião, o vereador Edson Sousa negou veemente as acusações, afirmou que o tribuno é um mentiroso, pediu a prisão  do mesmo por desacato a autoridade e disse que suspeita que haja algo por trás destas acusações.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.