terça-feira, 18 de Agosto de 2015 10:14h Atualizado em 18 de Agosto de 2015 às 10:16h. Jotha Lee

Vereador propõe regras para aumentar segurança

Edimar Félix apresenta propostas para disciplinar transporte de valores

Diariamente milhões de reais circulam pelas ruas de Divinópolis através de carros fortes que conduzem altas importâncias financeiras para depósitos bancários. As instituições financeiras também utilizam os serviços dessas empresas para transporte de valores para abastecimento dos cofres das agências e outras movimentações. São mais de 100 estabelecimentos, entre bancos, supermercados e grandes redes de lojas que necessitam dos carros fortes.
A movimentação desses veículos especializados em transportes de dinheiro em espécie é muito grande, especialmente na região central da cidade. Como não há nenhuma regulamentação municipal para essa atividade, os carros fortes param em frente aos estabelecimentos, a qualquer hora do dia, para carga e descarga dos valores transportados. Homens fortemente armados se posicionam ao longo das vias, em meio a centenas de pedestres, gerando desconforto e intranquilidade, já que a possibilidade de um assalto é sempre iminente.
Preocupado com essa falta de regras, o vereador Edimar Félix (PROS) elaborou o projeto 57/2015, que estabelece critérios para as atividades de transportes de valores no município. A proposta constou da pauta da sessão da última quinta-feira, porém foi retirado pelo vereador Adair Otaviano (PMDB) com um pedido de sobrestamento de até 30 dias. Sobrestamento é um dispositivo regimental que permite ao vereador a retirada de uma matéria já pronta para ser votada, para sanar possíveis dúvidas.

 

 

HORÁRIOS
O vereador afirma que sua grande preocupação é a segurança do cidadão. “Já imaginou um assalto a um carro forte com centenas de pessoas passando pelas ruas? Já imaginou uma tentativa de assalto a um carro forte na Avenida 1º de Junho? Poderia haver uma tragédia sem proporções, com balas perdidas, as pessoas sendo transformadas em escudos humanos, seria uma situação alarmante cujo fim poderia ser uma grande tragédia”, reflete.
Para Edimar Félix, que coloca a segurança como uma das principais bandeiras de seu mandato, a futura lei tem como objetivo apenas garantir a segurança do cidadão. “Eu trabalho para o povo de Divinópolis e minha preocupação é garantir sua segurança”, afirma. “Não podemos esperar que ocorra uma tragédia, temos que tomar as medidas preventivas e é isso que estamos propondo”, assegura.
O projeto de Edimar Félix estabelece horários para que as vias públicas sejam utilizadas para o transporte de valores. De acordo com a proposição, as instituições bancárias e financeiras, que não possuem local próprio de estacionamento dos carros fortes no interior de seus prédios e acesso exclusivo para os agentes de segurança de valores e seus funcionários, só poderão permitir a carga e descarga no horário entre as 5h e 8h e de 18h às 22h. Esses mesmos horários se aplicam aos centros comerciais, shoppings centers, supermercados e similares.
O projeto prevê multas para os estabelecimentos que descumprirem as regras, sendo R$ 1 mil. Em caso de reincidência, o valor sobe para R$ 5 mil. Na terceira infração, o estabelecimento pode ter o alvará suspenso temporariamente e,  em caso de novo descumprimento da lei, o alvará pode ser definitivamente cassado.
Segundo Edimar Félix, a medida já foi implantada em outras cidades e não trouxe nenhum transtorno para as empresas que precisam do serviço de transporte de valores. Segundo ele, nos dias atuais, em que a violência é cotidiana, a medida é necessária e urgente. “O momento de embarque e desembarque de malotes contendo dinheiro é tenso, não somente para os agentes de segurança que estão transportando os malotes, pois os agentes estão portando armamentos pesados e se misturam aos cidadãos comuns, usuários de serviços bancários e funcionários da instituição. Considerando a extrema violência nos dias atuais, tal atividade diária, em horários comerciais, é um convite à insegurança”, finaliza.

 

Crédito: Geovany Corrêa
Crédito: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.