quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013 04:01h Carla Mariela

Vereador solicita Comissão Especial para acompanhar o trâmite do processo de venda dos imóveis

Eduardo Print Júnior, afirmou que se sente coorresponsável de manter informada toda a população sobre o andamento da venda e destino dos recursos

A aprovação do projeto que é de autoria do Poder Executivo de Divinópolis, sobre a venda dos 243 imóveis em Divinópolis, causou indignação em manifestantes que compareceram no Teatro Municipal Usina Gravatá, no dia da aprovação da lei. Após o projeto ter sido aprovado, o parlamentar, Eduardo Print Júnior (PDT), que fez parte de uma Comissão Provisória para avaliação da mensagem modificativa feita pelo prefeito Vladimir Azevedo (PSDB), antes da lei ser aprovada, solicitou ao presidente Rodyson do Zé Milton (PSDB), na última quinta-feira, a formação de uma segunda Comissão.
De acordo com Eduardo Print Júnior, o objetivo dessa Comissão Especial, é acompanhar todo o trâmite e lisura da proposta de lei que dispõe da venda dos imóveis da cidade. Segundo o parlamentar, esse ofício surgiu com o intuito de pedir ao presidente Rodyson do Zé Milton, que ele forme uma Comissão Especial para acompanhar a venda destes imóveis, junto ao Poder Executivo. “Eu vejo que essa comissão é importante para municiar os vereadores e prestar esclarecimentos à população de todas as informações relacionadas ao leilão do patrimônio do Município”, relatou.
A Comissão será criada para fazer um acompanhamento de perto, de como será o formato da licitação, como será o formato do próprio leilão, em que dia irá acontecer. Será formada por três vereadores da escolha do presidente ou por meio dos próprios edis após um debate e que haja transparência para a população sobre quais as medidas estão sendo tomadas em relação ao projeto após a sua aprovação. A ideia é fiscalizar a veracidade do leilão, e Eduardo Print Júnior, afirmou que ele como vereador pretende dar uma explicação melhor para a população. “Nós entendemos que a manifestação popular foi grande e deu uma repercussão enorme sobre esse projeto, então eu me sinto na responsabilidade de informar a toda população sobre o andamento e execução da lei”, afirmou.
Ainda de acordo com Eduardo Print Júnior, esse ofício poderá ser lido na Câmara Municipal a partir do dia 02 de fevereiro, uma vez que os vereadores ainda se encontram em recesso e a Casa Legislativa passando por uma reforma. O parlamentar ainda acrescentou dizendo que já conhece a maioria dos locais que estão colocados à venda, não só ele como também o vereador Dr. Delano Santiago (PRTB) e o vereador Adilson Quadros (PSDB) que fizeram parte da Comissão Provisória e a partir de agora, Print Júnior, espera que a Comissão seja montada, para analisar o andamento e o bom funcionamento da montagem do edital. Se caso ocorrer o leilão, ele reforçou que estará nos locais para analisar a lisura e o bom comportamento de todos os membros que forem executar o edital.
O ofício foi protocolado na última quinta-feira e encaminhado ao presidente Rodyson do Zé Milton, que provavelmente a partir do dia 02 de fevereiro, dará o parecer sobre a composição da Comissão Especial solicitada pelo vereador Eduardo Print Júnior.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.