Vladimir visita empreendimento de Romeu Scariolli

O grande condomínio Industrial, Projeto Primavera, que abrange uma área de 110 mil m2 no Distrito Industrial Jovelino Rabelo, já terminou as obras de terraplanagem e já inicia as de drenagem pluvial. O prefeito Vladimir (PSDB) esteve, ontem (10), no local

O prefeito Vladimir Azevedo (PSDB) esteve, ontem (10), em visita à área, que irá receber o grande condomínio industrial, “Projeto Primavera”, do empresário Romeu Scariolli. O terreno que abrange uma área de 110 mil m2 no Centro Industrial Jovelino Rabelo já teve concluida a terraplanagem e inicia as obras de drenagem pluvial.  O empresário Scariolli fez o convite ao prefeito para apresentar o andamento da obra, mas preferiu o sigilo sobre detalhes do empreendimento, que promete geração de grande número de empregos e renda para Divinópolis.
O empresário Romeu Scariolli destacou se sentir muito honrado com a visita do prefeito no momento que está sendo finalizada a terraplanagem, que é a primeira etapa de qualquer obra.  Sobre quais empresas irão se instalar no local, Romeu preferiu mais uma vez guardar sigilo alegando que ainda está em fase de definição, já que o projeto está em curso, mas sujeito a ajustes, que não estão finalizados. “Vivemos em um mundo muito dinâmico e em termos de atividades industriais, o que era viável seis meses atrás, hoje já não pode ser mais. A implantação de qualquer novo empreendimento deve ser seguida de estudos muito mais abrangentes e que não contemplem só a realidade do nosso entorno. Ao contrário disso, temos que estar entendendo o que está acontecendo na Europa, na América, etc.”, justificou.
Questionado se para o Centenário de Divinópolis, a população poderia esperar algum presente, Romeu Scariolli disse que em termos de obras sim. “Ao término da terraplanagem estamos iniciando, até em fase bem adiantada, as obras de drenagem pluvial, que irão demandar mais três ou quatro meses. E em algum momento daqui até o Centenário nós vamos começar outras obras, então estaremos gerando emprego ainda, que não seja os empregos fixos, quando estivermos na fase operacional”, declarou.
Sobre a geração de empregos, Romeu pediu a compreensão da imprensa por não ter claramente os números definidos. “Até por uma questão de estilo eu tenho a preocupação de falar uma coisa e não estar entregando aquilo que exatamente eu falei”, declarou. O empresário ainda guardou segredo sobre o valor que será investido no Projeto, mas ressaltou que assim que tiver acertado todas as questões irá anunciar de forma transparente.
Termotelas
A reportagem questionou ao empresário se realmente a primeira empresa a ser instalada no condomínio seria a Termotelas, informação repassada a Gazeta pelo secretário adjunto José Elísio. Em resposta Romeu disse que não. “Como tem um diretor da nossa empresa participando do processo de implantação se fez uma referência, mas não é a Termotelas necessariamente um empreendimento, que venha para cá”, declarou.
Questionado que a informação foi repassada pelo secretário, o empresário disse que por isso que é preciso ter cuidado. “É por isso que temos que ter muito cuidado de dar a informação quando as coisas têm um determinado dinamismo. Eu podia ter feito esse empreendimento em outro lugar poderia ter feito aqui, mas tivemos que acelerar em outro. Agora a dúvida é em atendimento ao primeiro programa de expansão vale a pena manter no lugar ou trazer para cá? Não resolvi isso, então pode ser ou não. Não vou sinalizar nada, que eu não possa entregar depois”, disse.
Sobre a previsão de conclusão da obra, Romeu declarou que o empreendimento da envergadura do Projeto Primavera não se esgota nunca. “Uma empresa é um ser vivo, que tem que estar recebendo todo carinho e investimento. Nós podemos falar em primeira etapa porque daí para frente é a própria vida da empresa que define, mas uma empresa de característica industrial o dia, que ela para de investir começa a descer a escala da própria sobrevivência”, declarou.  Apesar de não precisar data, Romeu disse que a referência é que o projeto esteja consolidado até o final de 2013. 
Executivo
O prefeito Vladimir destacou que vem desenhando junto com Romeu Scariolli esse empreendimento há alguns anos e ressaltou que na área de desenvolvimento econômico há uma grande mobilização do capital local, mas também de grandes investimentos.  “Aqui é prova daqueles que colocam que faltam investimentos: está aqui o tamanho de uma planta como essa. Pelos platôs, pela densidade da parte pluvial dá para ter noção do empreendimento que será colocado aqui”, ressaltou o prefeito.
O prefeito disse ainda que o empreendimento deverá superar em muitas dezenas de milhões de reais, sendo que devem ser colocadas no local três plantas, sendo duas complementares e uma distinta. Além disso, destacou que será um investimento que irá com certeza ter “uma grande oportunidade na nova ordem da economia brasileira muita ligada a segmentos de petróleo e área de fundidos”.
Além disso, o chefe do Executivo Municipal destacou ser a primeira vez que visitou o Projeto e foi possível perceber o benefício das obras de acesso, que trazem melhorias para toda região do Centro Industrial, bairros Icaraí, Candidés, Industrial. “Vale dizer que Romeu Scariolli é uma grande divinopolitano, que foi presidente do BDMG, grande investidor, empresário, mineiro e brasileiro e que volta com esse grande investimento, que é também um presente para nós no centenário”, finalizou o prefeito.  

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.