Em Bom Despacho, maioria dos pacientes com suspeita de Covid-19 são mulheres entre 20 e 59 anos.

No total, há 62 casos em investigação; outros quatro já foram descartados
 

Em Bom Despacho, as mulheres são maioria entre os suspeitos de estarem com coronavírus. Representam 58% dos 62 casos em investigação. Apesar de a doença ser mais preocupante em pessoas acima dos 60, todos devem adotar as medidas de segurança. Aqui, mais de 66% dos casos investigados são de pessoas com idade entre 20 e 59 anos.

Hoje (28) uma paciente de 28 anos, suspeita de ter contraído a doença, foi internada na Santa Casa com dificuldade respiratória. O caso é considerado grave e por isso, ela foi transferida para Belo Horizonte.

“É uma doença nova, com poucas informações de como o vírus se comporta em países tropicais, como é o caso do Brasil. Mas sabemos que pode acometer qualquer pessoa e evoluir rapidamente. Por isso, todos precisam seguir as medidas preventivas e ficar em casa”, destacou Dr. Humberto de Paula e Silva, pneumologista e presidente do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 em Bom Despacho.

Casos descartados até 15h do dia 28 de março – em Bom Despacho já foram descartados por exames laboratoriais quatro casos suspeitos de coronavírus. Entre eles, o da senhora de 58 anos, transferida para Belo Horizonte, dia 22. Além dela, deram negativo para a doença os exames de dois homens, de 48 e 55 anos; e de uma mulher de 33 anos.

Caso confirmado até o momento não terá efeito em BD – há um único caso confirmado de coronavírus que foi computado para Bom Despacho. Refere-se a uma mulher que reside neste Município, mas contraiu a doença no exterior e está se tratando em Belo Horizonte. Depois da contaminação, a paciente não esteve em Bom Despacho e por isso, não terá efeito epidemiológico para a população daqui.

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.