Marinha instala Delegacia que vai fiscalizar embarcações no Lago de Furnas.

Uma Delegacia Fluvial da Marinha do Brasil (MB) está sendo instalada e vai fiscalizar embarcações em todo o Lago de Furnas. Em nota enviada ao Tribuna, a Marinha, por meio do Comando do 1º Distrito Naval e da Capitania Fluvial de Minas Gerais (CFMG), informou que está em fase final de preparação da futura Delegacia Fluvial de Furnas (DelFurnas), que terá sede no município de São José da Barra, sul de Minas Gerais.

O início das atividades da Delegacia está previsto para o dia 23 de janeiro, às 11h. A DelFurnas abrangerá centenas de municípios ao sul e atenderá a milhares de habitantes da região.

A Delegacia funcionará em um imóvel cedido pela empresa Furnas Centrais Elétricas, na Vila de Furnas. O contrato para a instalação é de 25 anos.

Turismo

A Assessoria da Marinha destacou que na região de instalação da DelFurnas está situado um dos mais importantes pontos turísticos do estado, o Lago de Furnas, que recebe milhares de turistas o ano inteiro, principalmente no período do verão. O trabalho vai gerar mais segurança para os turistas, já que ela vai combater o transporte clandestino de passageiros e facilitar a legalização de embarcações e dos profissionais que atuam na área.

“Com a inauguração dessa nova delegacia, a CFMG expande ainda mais sua ação pelo território mineiro e contribuí para melhorias na Segurança do Tráfego Aquaviário, garantindo a proteção da vida humana nos rios, lagos e lagoas e o combate à poluição hídrica, proveniente de embarcações”, destacou a Assessoria de Comunicação da Marinha.

Ação

Como o Lago de Furnas é um dos principais destinos turísticos de Minas, em Capitólio a Marinha do Brasil vinha fazendo um trabalho de fiscalização de embarcações desde o início de 2019. A Delegacia visa atender à demanda crescente e possibilitará a presença constante de militares da Marinha no Lago.

Dezenas de cais e marinas estão instalados às margens do Lago, que banha 34 municípios. Todos os dias ocorrem embarques e desembarques de pessoas das comunidades e turistas que procuram a região para conhecer as belezas do mar de Minas.

Duas mil embarcações navegam pelas águas do Lago segundo registros da Marinha. A maioria é usada para transporte de passageiros.

Os militares usam barcos e motos aquáticas na fiscalização. Cada equipe da marinha pilota, em média, 30 milhas náuticas, quase 60 quilômetros por dia e todos os militares estão atentos às irregularidades.

Irregularidades

Dentre as irregularidades mais frequentes estão embarcações que não têm dotação correta de equipamentos de salvatagem e pessoas não habilitadas conduzindo embarcações ou habilitadas para outro tipo de embarcação, segundo informações da Marinha.

 

 

 

 

Fonte - Tribuna Centro Oeste

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.