Segundo IBGE Divinópolis continua liderando a região com 238.230 habitantes .

Itaúna cai duas posições e passa a ser a 4ª maior cidade do Centro-Oeste mineiro; Nova Serrana e Pará de Minas avançam.

O IBGE divulgou as estimativas dos residentes dos 5.570 municípios brasileiros. No novo ranking, com data de referência de 1º de julho de 2019, Itaúna caiu duas posições entre as maiores cidades do Centro-Oeste de Minas Gerais, ocupando agora a 4ª colocação, atrás de Nova Serrana e Pará de Minas. Divinópolis continua liderando a região, com 238.230 habitantes, acréscimo de 25.214 pessoas.

O crescimento populacional do país foi de 0,79% ao ano, exprimindo queda quando comparado ao período 2017/2018, conforme Projeção da População 2018. Estima-se que o Brasil tenha 210,1 milhões de habitantes. As estimativas são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios, além de servirem de referência para indicadores sociais, econômicos e demográficos.

Embora a população itaunense tenha crescido em 7,7 mil nos últimos anos, passando de 85.463 no Censo de 2010, para 93.214 na nova estimativa oficial, Itaúna foi superada por Nova Serrana (de 73.699 habitantes para 102.693) e Pará de Minas (de 84.215 para 93.969) em 2019.

Entre as demais cidades vizinhas, Carmo do Cajuru figura agora com 22.478 habitantes, Igaratinga com 10.860, Itatiaiuçu 11.146 e Mateus Leme 31.086.

MÉTODO DE PROJEÇÃO As populações foram estimadas por procedimento matemático e são o resultado da distribuição das populações dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre seus diversos municípios. O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010) e ajustadas.

Dos 5.570 municípios, 28,6% apresentaram redução populacional. Aproximadamente metade (49,6%) tiveram crescimento entre zero e 1% e apenas 4,8% (266 municípios) apresentaram crescimento igual ou superior a 2%. Pouco mais da metade da população brasileira (57,4%) se concentra em apenas 5,8% dos municípios (324) com mais de 100 mil habitantes.

Dos 17 municípios com população superior a um milhão de habitantes, 14 são capitais estaduais. São Paulo continua sendo a cidade mais populosa do Brasil, com 12,25 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro (6,72 milhões), Brasília (3,0 milhões) e Salvador (2,9 milhões). Belo Horizonte aparece apenas na 6ª colocação entre as capitais (2,51 milhões), atrás de Fortaleza (2,66 milhões). A capital com maior taxa de crescimento geométrico no período 2018-2019 é Boa Vista, 6,35%, e, a menor, Porto Alegre, com 0,32% de crescimento.

MENORES CIDADES Serra da Saudade, na região da Serra da Canastra, é o município brasileiro com a menor população, 781 habitantes, seguido de Borá (SP), com 837 habitantes, e Araguainha (MT), com 935.

 

Fonte -viuitauna.com.br

 

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.