quarta-feira, 30 de Novembro de 2011 11:09h Atualizado em 30 de Novembro de 2011 às 11:18h. André Bernardes

Esgoto a céu aberto prejudica moradores do Padre Herculano

No bairro Padre Herculano os moradores sofrem com o esgoto que corre a céu aberto e ainda ameaça atingir uma nascente. Durante a tarde a população reclama que não consegue ficar em casa devido ao mau cheiro, além dos riscos dos animais peçonhentos.

“Não adianta reclamar na prefeitura. Eles não estão nem ai pra gente” reclamou a moradora Taciane
Gomes da Silva que vive ao lado de um esgoto que corre a céu aberto no bairro Padre Herculano. Outros pontos do bairro estão com o mesmo problema e em todos eles os moradores reclamam do descaso da administração pública.


O que agrava a situação é que perto do esgoto existem nascentes que deveriam estar sendo preservadas. José Nilton Teodoro, presidente da ONG, Associação dos Amigos das Nascentes, AMINAS, levou nossa reportagem a uma rua que possivelmente foi aberta pela prefeitura próxima a uma nascente que fica logo abaixo em um barranco que está sem um muro de proteção e pode deslizar neste período de chuva. Abaixo do local, lixo jogado pelos próprios moradores coloca em risco a nascente. Do outro lado da rua é o esgoto que oferece risco a nascente. “Estamos fazendo a vistoria e vamos acionar o Ministério Público. Nós somos uma ONG onde nosso trabalho é voluntário. São caixas de recebimento de esgoto que estão cheias e transbordando. Além de prejudicar a saúde das pessoas está atingindo as nascentes” explicou Teodoro. Um bueiro semiaberto no meio da mata está transbordando o esgoto. O mau cheiro no local é insuportável e a água misturada a dejetos corre solta no meio da mata em direção a nascente. “É obrigação da prefeitura fiscalizar estes pontos e fazer a manutenção. Eles tem que fazer valer a lei que obriga os donos de lote a murar e cuidar do espaço” reclamou.


Em outro ponto do bairro Padre Herculano outro esgoto está escorrendo livremente pela mata em direção a nascente. Taciane Gomes da Silva mora a menos de cem metros do esgoto e conta que além de baratas e ratos, existem horas que é preciso sair da casa por causa do mau cheiro. “Barata tem demais, muito mau cheiro. Carrapatos estão aparecendo nas casas. Tem dia que na parte da tarde temos que sair de casa, pois não suportamos o mau cheiro, que fica muito forte. Já pedimos uma solução aqui para nossa rua  mas não adianta reclamar na prefeitura. Eles não estão nem ai pra gente” reclamou.


Procuramos a Secretaria Municipal de Operações Urbanas, porém até o fechamento da edição não conseguimos encontrar ninguém para pronunciar sobre o assunto. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.