sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011 18:13h Atualizado em 23 de Dezembro de 2011 às 21:38h. Flaviane Oliveira

Festas de fim de ano são responsáveis pelo aumento do consumo de carne na região

Aves natalinas estão entre as mais procuradas para a ceia

Em várias receitas culinárias típicas das festas de natal e virada do ano a estrela principal é a carne, seja suína, de frango ou bovina. A perspectiva é de que o bom desempenho do mercado de abate de carnes se deve a vários fatores, mas, principalmente, ao aumento do poder aquisitivo das classes mais baixas
De acordo com a Associação dos Avicultores de Minas Gerais (Avimig) é esperado aumento de 10% nas vendas de aves para o período do Natal e Ano Novo em comparação com o mesmo período do último ano. Apesar disso de acordo com o IBGE, no último trimestre, em Minas Gerais, foram abatidas 11 milhões de cabeças de frango a menos, gerando redução de 1% a participação da região Sudeste.
Na região Centro-Oeste, a aposta dos avicultores é o frango natalino, que concorre com o tradicional peru. A Avimig destaca ainda que em todo o estado de Minas Gerais são produzidas 100 mil toneladas de carne de frango por mês e nesse período, 15% são de aves natalinas.

CARNES
Nos supermercados e açougues já é visível o aumento das vendas de carne no período que antecede as festas de fim de ano. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), nos últimos três meses, em todo o país, o abate de suínos atingiu recorde histórico com 9, 065 milhões de cabeças, um aumento de 5,2% em relação ao último trimestre. Apesar da queda da produção no estado, em todo o país foram abatidos 1, 347 bilhão de cabeças de frango, o que representou um crescimento de 2,8% em relação ao trimestre anterior e de 5,0% em relação ao 3° trimestre de 2010, desempenho que pode ser considerado histórico na série trimestral do abate de frangos.
Antônio ferreira, dono de um dos açougues do município fala das vendas nesse período, “Para o natal e o ano novo a gente vende bem, chega a aumentar 20% a procura pela carne, principalmente a carne de porco” conta. Já no estado de Minas como era de se esperar, o abate de bovinos também aumentou, chegando ao crescimento de 7,5%” conta.

CUIDADOS NA COMPRA
Na hora de comprar carne é preciso observar com cuidado os mínimos detalhes para não levar para casa um produto em más condições. Por isso o consumidor deve escolher bem o local onde compra e observar as condições de higiene e a procedência da carne. Em caso de dúvida o cliente pode pedir ao açougueiro para mostrar o certificado da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária. Na hora da compra é preciso observar também a coloração do produto que deve ter uma cor mais próxima do vermelho ao vermelho escuro e os tons esverdeados podem indicar sinais de deterioração do produto.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.