domingo, 27 de Novembro de 2011 10:07h

Festival de Teatro no final de semana

O Festival de Teatro NEAC 2011 apresenta os seguintes espetáculos:

Sábado 26 de novembro

 

TODO MUNDO E MINHA SOGRA. A comédia escrita por Markus Marques, narra  os apuros do Sr. Jorge que além de ver sua cheia dos piores e bizarros tipos de pessoas ainda recebe a visita da sogra e da amiga inconveniente. ÍNGRESSO: 7,00 (MEIA PARA TODOS). No elenco estão: Israel Garcia, Guilherme Duarte, Lucas Shinoda, Felipe Jonathan, Samira Reis, Bianca Alves Soares, Ana Paula Ribeiro, Mariana Freitas, Felipe Daniel Dias, Dyeniffer Alves, Denis Morais, Natanael Almeida, Pedro Henrique Nunes, Aleska T. Belchior, Mônica Majella, Cristiano William, Aldemir Alves, Ângela Maria e Vitor Hugo

Domingo (27)

 

é vez de PAGANDO BEM QUE MAL TEM? Comédia de Markus Marques com argumentações de Martins Pena, conta as histórias de um juiz de paz que além de viver na roça, gosta muito de ganhar pelos serviços prestados. INGRESSO: 7,00 (MEIA PARA TODOS). No elenco estão:Renildo Corrêa, Daniel H. Resende, Éder Nunes, Maria Aparecida Santos, Maria Eliane Assunção, Renato Bessas, Luiz Cláudio Pereira, Élio Wesley, Rafael Henrique, Vitor Hugo Dos Santos, Pedro Henrique Nunes, Ana Luiza de Faria, Ailton de Oliveira, Lorrayne Rodrigues, Natália Reis de Aquino, Ana Paula Brandão, Aleska T. Belchior,Cláudia Maria Assunção e Geraldo Francisco.

 

Na segunda-feira (28)

 

 

será apresentado A JANELA DA FRENTE (ESQUIZÓDROMO) atendendo aos pedidos de reprise, este espetáculo minimalista mistura humor negro e expressão corporal tendo no elenco atores selecionados exclusivamente para a performance. Entrada franca mediante a doação de materiais de limpeza para a casa Coração de Criança de Divinópolis. A direção dos espetáculos é de Markus Marques com assistência de James William. Os cenários são de Eder Nunes e Ailton de Oliveira.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.