sexta-feira, 2 de Dezembro de 2011 17:52h Atualizado em 3 de Dezembro de 2011 às 09:40h. Flaviane Oliveira

Fórum de Divinópolis recebe exposição das peças feitas por alunos do Helena Antipoff

Entre as peças que foram expostas estão tapetes, caixas decoradas, cartões de natal, peças em cerâmica e uma infinidade de objetos são produzidos nas oficinas realizadas pela APAE e Instituto Helena Antipoff

Tapetes, caixas decoradas, cartões de natal, peças em cerâmica e uma infinidade de objetos são produzidos nas oficinas realizadas pela Associação de Pais e amigos dos Excepcionais (APAE) e escola estadual Helena Antipoff. Todo esse trabalho esteve em exposição no Fórum de Divinópolis nesta semana. E aqueles que não puderam conferir as peças expostas podem visitar o Instituto Helena Antipoff para conhecer todo o trabalho realizado junto aos deficientes do município.


A educadora social Sirlene Aparecida de Melo fala do trabalho das oficinas realizados na instituição, “São realizadas três oficinas, duas na parte da manhã e uma a tarde. Quem tiver interesse pode ir atá a APAE para conhecer o trabalho dos alunos” convida.
Maria Aparecida  Santana,  vice presidente da APAE e membro do conselho fiscal do Instituto Helena Antipoff conta que atualmente são atendidas mais de 300 pessoas na Instituição em três eixos: as oficinas semi profissionalizantes, o atendimento clínico terapêutico e na área da educação especial, “Atendemos lá a partir de um mês e acompanhamos por toda a vida, que é este o objetivo da APAE”.
As oficinas que já são realizadas há cinco anos contam com exposições permanentes na sede do Instituto Helena Antipoff, “As peças de artesanato são todas feitas pelos alunos. É uma exposição do trabalho deles que é apresentada aqui. Eles fazem caixinhas, fazem bandejas, jogos pedagógicos, enfeites de cerâmica. Caixas para colocar vinho e o trabalho é todo artesanal e feito com material reciclado” ressalta Soraia Marques, funcionária do setor administrativo do Helena Antipoff.


Everton Henrique de Oliveira é aluno do Helena Antipoff e fala com satisfação das oficinas que participa, “As oficinas são boas, já fiz caixas e já faz muito tempo que participo. É bom ter sempre mais alunos da APAE para a gente ensinar pra eles mais coisas” conta.


O oficial de justiça Everton Carvalho Pereira Albino considera positiva a iniciativa de se realizar a exposição, “Para mim o crucial é a inclusão social dessas pessoas que geralmente são deixadas de lado e então esse trabalho visa resgatar a auto estima e o valor que eles tem como ser humano” analisa.

ARTESANATO


Na exposição peças para todos os gostos. As caixas para guardar garrafas de vinho são decoradas com filtros de café usados e envernizados. Cartões com temas variados e feitos com papel reciclado também são expostos. Caixas decorativas, peças feitas em cerâmica, agendas e cadernos decorados encantaram os visitantes. Nas oficinas, alunos de até 60 anos produzem também tapetes feitos com retalhos.
Os interessados em conhecer o trabalho realizado na Instituição ou encomendar alguma das peças produzidas pelos alunos pode entrar em contato pelos telefones (37) 3221-2001 ou (37) 3215-9315. A doação de materiais para a produção das peças artesanais também pode ser realizada pelos mesmos telefones.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.