sexta-feira, 16 de Dezembro de 2011 14:05h Cristiane Fernandes

Governo Federal vai realizar projeto nas escolas com estudantes cadastrados no Bolsa Família

Para tentar tirar crianças das ruas, acabar com o trabalho infantil e aumentar o índice de educação em regiões mais pobres de todos os estados, o governo federal lançou o projeto Mais Educação (ME)

O governo federal lançou esta semana, novo projeto para reforçar a educação para s beneficiários do Bolsa Família. O projeto é uma parceria entre o Ministério da Educação (MEC) e o Desenvolvimento Social e Combate à fome (MDS) e vai estabelecer um horário integral, nas escolas, para os estudantes beneficiados pelo programa. A intenção é aumentar o índice educacional da população de baixa renda.
No projeto, o MEC esperar ter cerca de 15 mil escolas públicas cadastradas, para assim, os alunos terem maior tempo para estudarem e com isso, conseguir retirar as crianças das ruas, do trabalho infantil e reforçar a aprendizagem nas áreas mais pobres.


Todas as escolas do país têm até Fevereiro de 2012 para se cadastrarem no projeto, através do site do MEC. Para fazer parte da seleção do projeto, a escola deve conter mais de 80% dos alunos beneficiados pelo programa Bolsa Família e 35% dos estudantes inscritos no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI). Depois de selecionadas, as instituições irão receber, através do MEC, recursos para adquirir o material necessário, pagar o transporte e alimentação dos monitores e custear atividades.
Em Divinópolis, ainda não existe um uma data para o município ingressar no projeto, segundo o secretário de desenvolvimento social, Paulo dos Prazeres, o projeto foi divulgado esta semana, mas provavelmente a cidade vai entrar “o projeto foi divulgado pelo Ministério da Educação essa semana e nós vamos trabalhar para ingressar as escolas do município neste programa, para isso vamos notificar a Secretária de Educação da cidade e dar andamento ao projeto” informou.


Ainda segundo o secretário o município esta em gestão plena de assistência social e assim, a cidade tem obrigação de entrar nos projetos do governo federal “como fazemos parte da gestão pela assistência social, somos obrigados a entrar neste e em outros projetos, e a nossa intenção é fazer como foi feito com a bolsa gestante” ressaltou
Na bolsa gestante, o município recolheu os dados das gestantes e encaminharam para ser feito o cadastro no projeto, no programa Mais Educação eles irão fazer o mesmo. Recolher dados das escolas públicas e cadastrá-las “vamos cadastrar as escolas e esperar que o governo federal libere a verba para ser realizado o projeto na cidade” informou o secretário.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.