quinta-feira, 29 de Dezembro de 2011 09:40h Sarah Rodrigues

Licitação do transporte coletivo

No dia 13 de janeiro a prefeitura municipal de Divinópolis através da Settrans realiza às 9h da manhã no auditório da Fiemg no bairro Esplanada uma audiência pública para tratar sobre o transporte coletivo

No dia 13 de janeiro às 9h será debatida no auditório da Fiemg através de audiência pública a licitação para o transporte coletivo público e rural. Na manhã de ontem, o secretário de trânsito e transporte Júlio Valério, reuniu a imprensa para anunciar a audiência e convocar a população para participar e opinar sobre o assunto.
Participaram da reunião, além do secretário o gerente de transporte da Settrans, Ronaldo Alves dos Reis e o assessor especial de governo João Luiz de Oliveira. De acordo com Júlio Valério através da audiência pública, a Settrans poderá receber sugestões. “Vamos ouvir a sociedade, para agregar um sistema de transporte coletivo com o maior número de benefícios possíveis”, destacou.
Valério alegou que os técnicos da Settrans já trabalham no transporte coletivo desde janeiro de 2011 estudando e verificando todas as deficiências, para melhorar o sistema. Uma empresa foi contratada pela secretaria para fazer uma pesquisa junto à população sobre os principais problemas no transporte. “Chegou um momento oportuno, para que nós possamos descobrir junto à sociedade, ao usuário de transporte, para saber o que eles esperar para podermos contemplar no projeto que estamos desenvolvendo”.
Para ele, através da audiência pública a comunidade poderá opinar e requerer melhorias. Através da audiência, o edital de licitação poderá ter as reivindicações da população incorporadas. “Vamos analisá-las e verificar quais são as sugestões possíveis, que são viáveis de colocarmos dentro deste edital”, avalia.

LICITAÇÃO
Júlio destaca que o edital de licitação está sendo preparado e a empresa que apresentar melhores condições de exercer o que foi pedido deverá vencer a concorrência pública. Contudo, o secretário enfatizou que os contratos vigentes terminam em setembro de 2012 e somente depois desse tempo as mudanças começarão.
O secretário explica que alguns corredores têm muita oferta de transporte e outros, pouca oferta. Ele enfatiza que uma distribuição espacial do transporte deverá ocorrer, além de distribuição nos quadros de horário. “O nosso sistema de transporte é bom, mas não quer dizer que é o ideal, mas a gente percebe que tem margem para melhorias, o sistema como é hoje, é um pouco rígido, e como nunca foi licitado, foi se expandindo de forma desordenada sem planejamento e com a licitação nós pretendemos corrigir todos os problemas encontrados”, explica.
De acordo com o gerente de Transportes, Ronaldo Alves as principais reclamações observadas pela empresa contratada são a demora dos ônibus e a super lotação. “A pesquisa de opinião apontou a superlotação e a demora como os fatores que o usuário mais reclama, e a gente está trabalhando neste sentido para ofertar mais ônibus e justamente melhorar isto que a pesquisa apontou”, conta.
Problemas como frequência dos ônibus, pontualidade, demanda em horários de picos os apontados na pesquisa serão sanados, de acordo com Valério. “O edital nós estamos construindo, as regras de como irão funcionar as regras de transporte coletivo no município. Nós vamos dizer o que queremos no transporte coletivo, o que o governo Vladimir quer e nesse edital estará as regras de como nós queremos, como a prefeitura que o sistema funcione”, ressalta.
O secretário frisa que esta é a primeira vez que uma licitação de transporte coletivo ocorre em Divinópolis. “Pela primeira vez se tem uma licitação do transporte, o prefeito se orgulha muito desse fato. Por ser o primeiro a realizar essa licitação de forma aberta, de forma clara, procurando unicamente melhorar este sistema. A orientação que temos é realizar em Divinópolis um transporte coletivo atraente ao carro privado”, esclarece.
A licitação deve ocorrer em março, e como o contrato vence em setembro, as grandes mudanças devem ocorrer durante o ano de 2013. “A gente quer divulgar muito a licitação, mostrar que o processo é transparente, para melhorarmos ainda mais o serviço”, frisou João Luiz.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.