quarta-feira, 28 de Dezembro de 2011 13:36h Sarah Rodrigues

Mais de R$ 300 mil para melhorias em cemitérios públicos

Investimento será para garantir segurança e urbanismo

Trezentos e cinco mil reais é o valor a ser investido no próximo ano em melhorias nos velórios e cemitérios municipais do município. A lei n° 7.451 publicada na segunda-feira (26) no Diário Oficial dos Municípios Mineiros autoriza o Poder Executivo a abrir no Fundo Municipal do Serviço Social do Luto e Administração e Manutenção e Ampliação de Cemitérios e Velórios, o crédito especial no montante de R$ 305.000,00.


O valor será investido em urbanismo, serviços urbanos e funerários, ampliação, conservação de cemitérios e velórios e manutenção do serviço do luto.
De acordo com o secretário municipal de Operações Urbanas, Adilson Quadros serão realizadas uma série de melhorias em todos os cemitérios municipais, principalmente para garantir a segurança dos locais, uma vez que são alvo freqüentes de vândalos. “Nós colocaremos arame farpado, além de aumentar os muros em alguns locais”, explica.


Quadros avalia que todos os cemitérios dependendo de sua demanda receberão melhorias. Ele explica que no cemitério Parque do Divino Espírito Santo, no bairro Jusa Fonseca, receberá a parte final do gramado. Para o secretário com as melhorias a população será beneficiada, principalmente pelos vizinhos dos locais.


Antes do dia de finados em novembro, os cemitérios passam por pequenos ajustes. Para o ano que vem, segundo Quadros os serviços urbanos nos cemitérios devem ser iniciados em meados de fevereiro e devem estar prontos antes do dia de Finados. “Devemos iniciar em fevereiro e se Deus quiser antes de novembro tudo já estará pronto”, revelou o secretário.


Adilson explica que o cemitério de Santo Antônio dos Campos também receberá as melhorias, já os cemitérios rurais serão realizadas as operações periódicas, mas grandes reparos devem ser feitos pela secretária de desenvolvimento rural.


TAXA


Em Divinópolis existem os cemitérios nos bairros: Bom Pastor, Interlagos, Belvedere, Jusa Fonseca, Centro e em Santo Antônio dos Campos. Na zona rural existem os cemitérios em Djalma Dutra, Amadeu Lacerda, nos Costas e em Buritis. O serviço é prestado à população que paga uma Taxa de Conservação de Cemitério e compra um jazigo. A Taxa de Conservação de Cemitério custa R$ 72,83 e é aplicada aos proprietários de jazigos. “O dinheiro vai direto ao Fundo Municipal de Serviço do Luto, o dinheiro é aplicado nos cemitérios e serviço do luto”.
Segundo o secretário a prefeitura faz um pleno de venda em até 6 vezes e um jazigo custa em média R$ 750.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.