quinta-feira, 15 de Dezembro de 2011 13:34h Sarah Rodrigues

Minha Casa, Minha Vida : Famílias ainda se emocionam com o recebimento das chaves

As famílias que receberam as chaves de suas residências para morarem no residencial “Vila das Roseiras” no bairro Padre Eustáquio estão muito felizes com a nova moradia. Algumas já se mudaram no domingo (11) mesmo e outras irão se mudar até o final do mês.
Emoção foi a palavra que definiu o dia. As pessoas que acompanharam desde a inscrição, o sorteio e a entrega das chaves, sabem como é emocionante ver as famílias se mudando e ficando muito feliz com a casa nova. 13 mil famílias se inscreveram para o “Minha Casa, Minha Vida” e até março do ano que vem, 1272 beneficiados receberão suas casas.
Para o coordenador do programa “Minha Casa, Minha Vida” em Divinópolis, o vice prefeito Francisco Martins é importante relembrar a histórico do programa que foi iniciado em abril de 2009, com a assinatura de um convênio com a Caixa Econômica Federal. “O prefeito me pediu para coordenar o projeto, mas naquele momento a gente não tinha lote, tínhamos o programa a ser trabalhado”.
Martins avalia que agora a prefeitura luta pela segunda etapa do programa para construir pelo menos mais mil residências. “Ao longo da história foi muito difícil chegar até aqui, hoje a gente vê as casas tudo muito bonito e as pessoas morando, é uma coisa, mais o histórico é de dois anos e meio de muito trabalho”, conta.


Segundo Martins os depoimentos emocionados das famílias que saíram do aluguel, que deixarão de morar de favor na casa de parentes é gratificante para administração. “É uma emoção ver a pessoa receber a chave e ver que aquilo ali mudou a vida dela, ver que várias famílias já estavam com o caminhão de mudança no domingo, nós tivemos muitas famílias que se mudaram no domingo, depois que pegaram a chave e ver que teve mudança que não foi de caminhão e sim de carro, porque não tinham muitos móveis”.
Muitas famílias se mudaram no domingo mesmo, Mary Ferreira foi uma delas, muito emocionada ela disse estar realizando um sonho por ter saído do aluguel. “Morei de aluguel por cinco anos, agora posso me mudar com meu filho”, disse.
O coordenador ressalta que agora o bairro passará por melhorias para que as famílias tenham realmente um lar. “Nós vamos fazer um trabalho no “Vila das Roseiras” de dar vida ao conjunto habitacional, nós precisamos montar uma associação de moradores, montar as atividades esportivas, porque lá tem um campo maravilhoso”.


Francisco ressalta que agora entra o processo de vistorias das casas se foram observadas irregularidades, como goteiras ou outros problemas a empresa responsável deverá consertar. “A construtora fica trinta dias depois de entregar consertando alguns detalhes que é normal, porque são 463 unidades, é um volume muito grande”, conta.

CONJUNTOS


O primeiro conjunto foi entregue no domingo e a previsão segundo Martins é que o conjunto “Quinta das Palmeiras” seja entregue no final de janeiro e que o residencial “Copacabana” seja entregue em março.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.