quinta-feira, 1 de Dezembro de 2011 10:59h Atualizado em 1 de Dezembro de 2011 às 11:08h. Flaviane Oliveira

Mobilização contra instalação de antena

O abaixo assinado já conta com quase 150 assinaturas no intuito de nomear a vereadora Heloísa Cerri para representar o bairro junto ao Ministério Público no andamento das discussões

Centenas de moradores do Vila Romana se reuniram no Salão Comunitário do bairro, com o objetivo de ampliar o movimento contra a instalação de uma antena de telefonia móvel na região. Após a reunião algumas medidas foram tomadas, entre elas o encaminhamento de um ofício ao Ministério Público, solicitando o embargo da instalação da antena. Um abaixo assinado também está sendo organizado e já conta com quase 150 assinaturas no intuito de nomear a vereadora Heloísa Cerri (PV), para representar o bairro junto ao Ministério Público no andamento das discussões. O ofício solicitando o embargo foi protocolado no início da tarde da última terça feira (29) no Ministério Público.


Durante o último pronunciamento da vereadora na Câmara Municipal, Dra. Heloísa fala do que a preocupa nessa situação, “Minha preocupação está no fato de que as licenças ambientais foram concedidas sem que os moradores tenham sido ouvidos. Me preocupa mais ainda porque a mim foi relatado que a empresa está realizando a montagem da antena em horários impróprios para o trabalho, agindo como se tivesse cometendo um crime. Na verdade, nas palavras simples dos moradores, a empresa está agindo na calada da noite” destacou em seu pronunciamento. A vereadora frisa que o intuito não é fazer qualquer acusação à empresa responsável e sim questionar para que os moradores tenham respostas.


Ainda em seu pronunciamento, Dra. Heloísa relata que países como Estados Unidos, França, Inglaterra, Nova Zelândia e Austrália proibiram a instalação  das antenas  em bairros residenciais, próximas de escolas, creches e hospitais, baseando-se no principio de “Evitar por Prudência”.
Os vereadores Adair Otaviano e Hilton de Aguiar (ambos do PMDB), também manifestaram apoio aos moradores do bairro Vila Romana na mobilização contra a instalação da antena.

 

 

MORADORES


A reportagem esteve no local onde estão sendo realizadas as obras de instalação do equipamento e de acordo com a população, os moradores temem que a proximidade entre a antena e as residências possa provocar danos à saúde.


Weder é um dos moradores do local e fala da preocupação que sente com a instalação do dispositivo, “Eu sou caminhoneiro há mais de 20 anos e inclusive para operadores de telefone e eu tive que ter um kit de segurança. Então se eu tive que ter curso e kit de segurança quer dizer que o material é perigoso. O que a gente tem medo é disso. Eu tenho filhos pequenos, sou caminhoneiro e saio para viajar, crianças são curiosas e de repente se tem contato com a área que represente algum risco eu tenho medo é disso” afirma.

 

EMPRESA


A reportagem entrou em contato com a empresa responsável pela possível instalação e manutenção da antena de telefonia no local, porém a assessoria não estaria disponível para prestar os esclarecimentos no momento e por isso, assim que possível prestará todos os esclarecimentos possíveis quanto a questão.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.