quarta-feira, 14 de Dezembro de 2011 13:35h Atualizado em 14 de Dezembro de 2011 às 13:59h. André Bernardes

Parte do Imposto de renda pode ser direcionado para Fundo da Infância e da Adolescência

Quem paga imposto de renda pode dar um destino diferente a parte deste dinheiro. O Fundo da Infância e da Adolescência, FIA, foi criado para ajudar projetos sociais direcionado para crianças e adolescentes. O fundo é mantido com uma porcentagem do imposto de renda que deve ser pago todo ano.


O FIA existe em Divinópolis desde 1992 e tem a gestão da secretária municipal de desenvolvimento social e a fiscalização e controle do conselho municipal da infância e da adolescência. Para conscientizar a população e os empresários da importância deste fundo, a prefeitura está fazendo a Semana do FIA, onde será esclarecido como é feita essa doação. O secretário adjunto de administração, Marco Aurélio Oliveira, explica que quem doa não tem nenhum gasto a mais a não ser o valor do imposto que tem que ser pago. “Nós estamos fazendo a semana do FIA criada para conscientizar as pessoas para doarem e nesse caso é uma transferência. As pessoas que pagam o imposto de renda tanto física quanto jurídica, pagam o imposto e a lei do FIA, o governo abre mão de um percentual para o fundo” explicou.
Se for pessoa física, o valor que pode ser descontado para o FIA é de 6% e para pessoa jurídica 1%. O que ocorre é um adiantamento do pagamento. Quem quiser doar para o Fundo, deve depositar o valor a porcentagem referente ao imposto no Banco do Brasil, Agência 4341-9, conta corrente 28.281-2. este depósito deve ser feito até o dia 29 de dezembro. “Depois que faz o depósito, a pessoa leva o comprovante até o conselho da infância e da adolescência  para pegar o recibo e já é lançado no imposto de renda, pois quando fizer a declaração vai constar que ele é um doador” orientou Marco Aurélio.


Segundo Marco Aurélio, mais de 50 entidades são beneficiadas com o Fundo, como a ACCOM, Servos da Cruz e Lar das Meninas. São trabalhos importantes e de diversos setores que cuidam da criança e do adolescente. “Até o dia 29 de dezembro e nós queremos conscientizar as pessoas para fazer essa doação, pois apenas 10% das pessoas que podem fazer isso é que fazem, o que é muito pouco. Você não tira nada do imposto de renda, é apenas uma oportunidade de doar uma parte, e as pessoas não usam” disse. A prefeitura está fazendo uma mobilização com os servidores públicos para colaborar com o Fundo.  Foi criado um espaço na internet onde o servidor cadastra e informa que quer ser doador. Ao invés de pagar o valor total no final do ano, a prefeitura debita todo mês na folha de pagamento, o que suaviza para o funcionário. “Aqui na prefeitura o servidor entra no site e adere. Ele cadastra e todo mês é debitado na folha de pagamento o valor parcelado. Fica mais fácil. Os que não pagam imposto, ele pode entrar no site também e escolher um valor que será debitado todo mês. No final do ano nós repassamos esse dinheiro para o Fundo” frisou.


De acordo com a assessoria de Comunicação da Prefeitura, o prefeito Vladimir Azevedo (PSDB) participa amanhã (15) do ato de incentivo à adesão ao FIA realizado no Sindicato dos Contabilistas a partir das 8h com a participação do Conselho da Criança e do Adolescente e representante de entidades. O Sindicato dos Contabilistas fica na Av. Antônio Olímpio de Morares,1960 no bairro Santa Clara.

 

Nota da Prefeitura:

O Ato de incentivo à adesão ao FIA - Fundo da Infância e da Adolescência a ser reaizado amanhã (15/12) no Sindicato dos Contabilistas, foi adiado à pedido do Sindicato para o dia 22 de dezembro as 9h. O prefeito Vladimir Azevedo participa da solenidade junto com os mebros do Conselho da Criança e do Adolescente e representante de entidades ligadas à infância e ao setor econômico do Município. O Sindicato dos Contabilistas fica na Av. Antônio Olímpio de Morares,1960. Santa Clara. (37) 3221-1834. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.