terça-feira, 20 de Dezembro de 2011 19:02h Flaviane Oliveira

Procon alerta consumidores para cuidados com as compras natalinas

Comerciantes já se preparam para o período de trocas do pós venda de Natal

Lojas cheias e a movimentação nas ruas tem se intensificado nos últimos dias. Faltando menos de uma semana para o natal, o consumidor tem corrido contra o tempo para comprar os presentes que serão dados na noite do dia 24. Com tanta correria o consumidor deve ficar atento para fazer a escolha certa do presente. As condições do pós venda e de possíveis trocas também devem ser levadas em conta para evitar futuras dores de cabeça.Nesse contexto o Procon de Divinópolis faz alguns alertas para que os consumidores evitem problemas com as compras de natal.
De acordo com o advogado e gerente do Procon, Thiago Pardini, neste ano o Procon Municipal não irá realizar fiscalização ou evento externo voltado para esse período de intensa movimentação no comércio, tendo em vista o aumento de atendimentos já registrado no órgão nessa época. O Procon que realiza uma média de 50 atendimentos por dia, está atendendo mais de 80 consumidores nesta época, demandando trabalho intenso de toda a equipe. Dessa forma poderá haver fiscalização através dos funcionários do Procon Estadual, que são representados pelo Ministério Público do município.

RECLAMAÇÕES
Durante o período natalino o Procon recebe muitas reclamações relativas as compras feitas pela internet. Thiago destaca que os produtos adquiridos que não chegam no prazo estipulado pela empresa lideram as reclamações referentes ao que é comprado via internet e o Procon pode auxiliar o consumidor nesse sentido, “Várias empresas comercializam e não conseguem cumprir com as condições contratuais devido ao grande fluxo de vendas. Neste caso o Procon requer o cancelamento ou entrega imediata do produto” explica. Há ainda reclamações sobre desentendimentos no comércio local, principalmente relativos a quebra de brinquedos, e condições de troca de produtos.

TROCAS
Após as compras, chega a hora da troca dos presentes nas lojas e esse pode ser considerado um momento de dor de cabeça para o consumidor e também para o lojista. O gerente do Procon ressalta que quanto ao direito de troca, não há previsão legal, “No comércio várias lojas e empresas ofertam esse direito ao consumidor, podendo exigir a empresa as condições para essa troca. O consumidor deve sempre exigir por escrito a opção em que o estabelecimento comercial lhe conferir” frisa.
Nos casos de problemas com as trocas, o mais aconselhado é que o consumidor esteja  documentado das condições de forma e prazos estipulados pela loja. Caso contrário não será possível exigir da empresa que faça a troca, por não haver previsão legal da mesma no Código de Defesa do Consumidor.

CUIDADOS
Ao ir às compras é importante que o consumidor sempre exija o comprovante da compra, por nota ou cupom fiscal. Além disso, é importante verificar as condições do produto no ato da compra e exigir por escrito o prazo de troca se esse direito for conferido ao consumidor. Quanto às compras feitas pela internet, o consumidor deve imprimir as folhas que comprovem a compra e optar somente por sites idôneos.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.