sábado, 10 de Dezembro de 2011 09:15h Sarah Rodrigues

Quatro mil brinquedos foram arrecadados no dia D de solidariedade

Ainda faltam mil, mas organização espera arrecadar no final de semana

O clima de solidariedade está no ar de Divinópolis, diversas campanhas de arrecadação de brinquedos, donativos e outros objetivos foram lançadas para ajudar as famílias em estado de vulnerabilidade social. Uma dessas campanhas é a Natal Print Junior e amigos que está na oitava edição.


Todos os anos, Eduardo Alexandre reúne amigos e faz diversas ações para arrecadar brinquedos, nos dias que antecedem o Natal eles saem às ruas de pelo menos 80 bairros e entregam brinquedos e balas, além de oferecer um delicioso lanche às crianças das comunidades.“A campanha existe há oito anos e começamos a realizá-la somente no bairro Terra Azul, e com o decorrer dos anos ela foi crescendo e a cada ano que passa cresce mais. Em 2011 nós resolvemos estabelecer a meta de oito mil brinquedos por ser a oitava campanha”, enfatiza Alexandre.


Durante toda quinta feira 08, o organizador juntamente com seus parceiros no auditório da Semusa fizeram uma campanha para arrecadar os brinquedos restantes, o evento foi transmitido ao vivo pela TV Candidés.“Nós estamos nessa luta, no dia D da solidariedade, nós realizamos dois eventos no Hangar, no qual arrecadamos brinquedos na entrada e conseguimos arrecadar quase três mil brinquedos, além de algumas doações de amigos”.
A equipe já contava com três mil brinquedos, mas como a meta é 8 mil, eles se esforçaram muito para conseguir.“No dia D da solidariedade, a gente mostra as bandas locais de nossa cidade para a população e também recebemos doações de brinquedos, balas, pirulitos, chicletes, pipocas, durante todo o dia fizemos esta campanha”, explica o organizador.
De acordo com Eduardo, 4 mil brinquedos foram arrecadados e com os 3 mil restantes ficaram 7 mil. “Nós faremos uma campanha emergencial, mas depois que o programa acabou muita gente veio trazer o brinquedo porque viram na televisão, mas acho que até o final de semana iremos conseguir”.

 

 

DOAÇÕES


Para conseguir bater a meta, a equipe conta com a ajuda de vários amigos, mas também de toda a sociedade divinopolitana, as doações podem ser feitas por telefone ou pessoalmente.“Para doar a pessoa pode entrar em contato com a Print Junior pelo telefone 3221 4876 ou ir até a Avenida Antônio Olímpio de Morais n° 41 e fazer sua entrega de brinquedos. Se a pessoa quiser ajudar com mão de obra, se não tiver condição de doar brinquedo, mas tiver disponibilidade de tempo para ajudar, na semana que vem estaremos embrulhando os brinquedos e toda ajuda é bem vinda”.


Mais de 50 pessoas trabalham na causa, Eduardo explica que se não fosse pela ajuda dos amigos não conseguiria. “O Natal Solidário é da Print Júnior e amigos, os amigos hoje ajudam muito na campanha, temos mais de 50 parceiros que doam, que ajudam, os parceiros a gente sempre pode contar, a nossa meta agora é arrecadar os brinquedos”.

 

 

NATAL SOLIDÁRIO


Sobre o início da campanha Eduardo explica que sentiu a necessidade de ajudar o próximo. “Meu início de vida foi muito duro, teve Natal que a gente passava meio que no sacrifício e depois a gente montou a empresa e resolveu ajudar o próximo, e acaba que começamos com 150 crianças no Terra Azul e agora temos a meta de 8 mil crianças”, conta.


A organização ainda conta com a ajuda de terceiros para ajudar a embalar todos os presentes. “As entregas serão feitas do dia 17 ao dia 21 de dezembro, são cinco dias, mais de 82 bairros serão atendidos. Não existe uma seleção de crianças, porque elas não sabem distinguir a classe social do pai, qual que precisa mais, qual que não precisa. Então a gente distribui nos bairros, sempre em porta de escola ou de igreja, ou de associação de moradores, quando uma pessoa responsável junta as crianças para quando chegarmos elas estarem lá”.
Com colaboração de Flávia Brandão

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.